MAROCAS

Maio 16 2007

O ESTALAR DA CHIBATA

As praias Africanas,
Recordam linhas tortas escritas na história,
Que em livros contam o trafico dos escravos
Efectuado, durante centenas de anos
Onde nos tombadilhos dos barcos,
Iam legiões de homens, e mulheres
Cujo seu único crime, era ser negro

P’la ponta da chibata eram dominados
Sem qualquer respeito p’la vida humana,
Por caçadores negociantes que os venderiam
Aos senhores de dinheiro, das Antilhas,
Da América, e da Europa, e de outros locais
Seus donos de chicote na mão os compravam,
A negreiros p’ra trabalharem nos engenhos,
Nas minas ou nas sanzalas,
E sem qualquer escrúpulo pelo seu irmão
De cor diferente, os tratava pior que ‘coisas’,
Tirando-lhes a vida, num prazer sarcástico
Difícil de entender

Estes seres humanos de cor negra
Viviam sem fé, sem esperança, e sem sorriso
Acumulando apenas ódio p’lo seu senhor
E patrão, que lhes matava a liberdade,
A família, e a dignidade, sob o estalar da chibata
Eles eram arrancados de suas terras mãe,
E levados sem regresso, perdendo-se pelo mundo

Homens e mulheres, da cor de sua desgraça
Eram negociados a belo prazer p’los seus
Todos poderosos proprietários
Que não passavam de uns reles homens brancos
Que os roubavam para serem escravizados
Nas sanzalas, e serem reprodutores
De mais escravos, que depois seriam retirados
A suas mães, mal que nasciam,
A fim de serem negociados p'ra estupidez
Dos senhores das roças,
Que eram o símbolo louco, da altura

Será que foi só um acto miserável
Cometido nessa época?
Ou será que hoje,
Aí num lugar qualquer sem Deus
Ainda haverá a mesma
Loucura do homem branco?

de: Fernando Ramos
663

www.meuslivros.weblog.com.pt


publicado por Fernando Ramos às 19:45

Maio 16 2007
A MACACADA

Todos os dias de manhãzinha, ao aparecer do sol, a Macaca saia da sua jaula, e de travessura em travessura, de arvore em arvore, ia para a oficina reparadora de dentes de Elefante, que fica situada num canto do Jardim Zoológico

A Macaca levava uma vida feliz, e desatava a trabalhar
Ela produzia muito, e acha que a sua vida era a melhor que se podia ter

O gerente da oficina do Zoo, o Elefante, estranhava que a Macaca trabalhava tanto sem um chefe, e pensou:

“Se trabalha assim tanto no Zoo, com um chefe ainda iria produzir mais”

Resolveu contratar o Tigre que tinha muita experiência em chefiar, e até fazia excelentes relatórios, bem como belíssimos balanços ao fim do dia de trabalho

O Tigre logo resolveu no seu primeiro dia de chefia colocar um relógio de ponto na oficina do Zoo para a Macaca
Estabelecendo mesmo, um horário de saídas e de entradas

O Tigre também precisava de uma secretária para o ajudar a preparar os relatórios,
E contratou a Hiena que era muito organizada nos arquivos, e podia controlar muito bem as chamadas telefónicas que a Macaca fizesse da oficina de reparar dentes de Elefante

O Elefante achou uma excelente ideia, e ficou encantado com a ideia do controle e dos relatórios do Tigre. E logo ali, também pediu gráficos com níveis de produção, e analises com diversas tendências que eram depois mostrados em reuniões, para verem como a Macaca actuava no seu trabalho, na oficina do Zoo

O Tigre resolveu comprar computadores e impressoras com laser, e contratar o Urso para controlar o novo departamento de informática da oficina do jardim Zoológico

A Macaca, que era feliz. e muito produzia, um dia na aldeia dos macacos passou a lamentar-se de todo aquele universo de burocracias, papeis e reuniões, que lhe consumiam todo o tempo e não a deixavam fazer o que ela mais gostava, que era trabalhar na oficina de reparar dentes de Elefante

O Elefante então achou que era altura de criar uma nova função na oficina:
A de Gestor para a área onde a Macaca operária trabalhava
E o cargo foi entregue à sua amiga Lontra!

Que resolveu logo no primeiro dia, remodelar todo o escritório da oficina do Zoo
Comprou computadores, moveis, tapetes, quadros e até um candeeiro a energia solar, deixando o escritório muito bem decorado e modernizado

A nova Gestora, a Lontra precisou ainda de contratar uma assistente, e foi buscar uma sua amiga Girafa, para ajudar na preparação de medidas estratégicas de optimização de trabalho, e do controlo de toda a área onde trabalhava a Macaca, que já não fazia as suas travessuras e andava sempre de cara feia

Foi ai que a Lontra teve uma brilhante ideia, e disse ao gerente Elefante que era necessário de se fazer um estudo à oficina, porque a Macaca já não rendia tanto como antes, e estava numa tristeza que dava dó

O elefante então resolveu contratar o Pinguim, tinha muito prestigio, e era muito bom em Recursos animais, em marketing, e até era um excelente auditor. Era o animal certo
No lugar certo para fazer um diagnóstico e sugerir soluções

O Pinguim mandou vir como assessores, 2 golfinhos, uma Zebra e até o seu amigo Jacaré. Permanecendo eles naquele cargo 6 meses, ocupando um gabinete com uma área de 500 metros quadrados, da oficina de reparações dos dentes de Elefante

Fizeram um extenso relatório que veio a dar vários livros, com a conclusão que havia bicharada a mais naquela oficina, e que era preciso tomar sérias medidas, e reformar o quadro de pessoal

Então...

O Elefante, pensou... pensou... pensou...

Até que resolveu despedir.... Sabem quem... Sabem quem...

Pois claro, a MACACA!!!

Porque ela andava muito triste, muito desmotivada, muito aborrecida, tinha má cara.
Ela era a única culpada para o aumento de todas as despesas da oficina de reparação de Dentes de Elefante do Zoo

Atenção:
Todas estas personagens são fictícias
Qualquer semelhança com Empresários, e factos
é pura coincidência

publicado por Fernando Ramos às 18:23

Visitas
(desde 14.7.2012)
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


favoritos

CHIA BENEFICIOS

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO