MAROCAS

Setembro 29 2005
autarquicas.jpg

POLÍTICOS

Para ser político é preciso arte,
e não o é, quem quer
Muitas promessas se fazem,
depois é o que Deus quiser

Os políticos só falam
o que o povo quer ouvir,
depois é que são elas
com promessas por cumprir

As promessas são tantas
que não dá para perceber
Depois não se cumprem
vá lá o povinho entender

Nas campanhas eleitorais
não dês vivas de vitórias
Porque se tu não ganhas
és um contador de histórias

Toma atenção ao que dizes
porque pode ser perigoso,
é que se não cumprires
não passa de mentiroso

Meu político amigo,
não prometas o que não podes dar,
porque as pessoas não te perdoam
e tua honra vão manchar

Se honesto e nada prometeis,
e tem cuidado com o que dizes,
porque isto da política
não será para aprendizes

de: fernando ramos - www.meuslivros.weblog.com.pt
29.6.2005
publicado por Fernando Ramos às 14:48

Setembro 29 2005
Um português estava calmamente sentado a tomar o seu café da manhã, quando um espanhol, a mastigar pastilha elástica se senta ao seu lado.
Português ignora o espanhol, que não se conforma e começa a puxar conversa:

Espanhol: - Comes esse pão inteirinho?

Português (de mau humor): - Claro.

Espanhol: - Nós não. Nós comemos só o miolo, a côdea juntamos num contentor depois processamos, transformamos em croissants e vendemos para Portugal.

O Português ouve calado.

O Espanhol insiste: - Tu comes esta geleia com o pão?

Português: - Claro

Espanhol: - Nós não. Nós comemos frutas frescas com o café da manhã, mandamos todas as cascas e sementes paracontentores, depois processamos, transformamos em geleia e vendemos para Portugal.

Português: - E o que é que vocês fazem com os preservativos depois das relações sexuais?

Espanhol: - Deitamos fora, claro!

Português: - Nós não. Vamos guardando tudo em contentores, processamos, transformamos em pastilhas elásticas e vendemos para Espanha.

(Recebi por maill)
publicado por Fernando Ramos às 14:23

Setembro 27 2005
malhoa4.jpg

FADISTAS E GUITARRADAS

Cantadores e cantadeiras
do meu belo Portugal,
bonitos fados se cantam
nesta terra sem igual

tocai, guitarristas tocai
para nosso povo alegrar,
faça-se ouvir as guitarras
a as vozes acompanhar

É sempre bom ouvir um fado,
em ambiente de muita calma,
Os nossos fadistas cantam
bonitos fados, com muita alma

Vossas gargantas se fazem ouvir
em muitas noites de calor
Ouvem-se fados à desgarrada
cantados com muito fervor

Grandes fadistas por aí andam
e muitos cantam sem pecado,
Outros por aí se ouvem
nas nossas casas de fado

E tivemos a Severa e a Amália,
também temos a Marisa e o Camané
Outros mais por ai há
que cantam com muita fé

Guitarras tocam baixinho
já dizia o poeta,
mas quando as guitarras tocam
quem as ouve também peca

Fados vadios se ouvem
pelas ruas de Lisboa,
algumas gargantas desafinadas
mas uma ou outra muito boa

Cantai, fadistas cantai
para muita gentes e alguns artistas,
porque o povo gosta muito
que tanto grita, à fadistas


de: fernando ramos
10.7.2005
publicado por Fernando Ramos às 12:56

Setembro 25 2005
rosto.jpg

MEU ROSTO VELHO

Desculpem meu rosto velho
que se arrasta no tempo,
e faz esboçar a revolta
pela falta de compreensão,
por invernos passados
de todos rostos enrugados

Desculpem meu rosto velho,
e o que vai na alma de quem
deu muito aos outros,
e como retribuição tem
a solidão desesperante nas noites,
que teimam não chegar ao fim

Desculpem meu rosto velho,
e da falta de esperança
no amanhã que nunca teve,
porque foi escapando entre
dedos das mãos, a quem a vida
não perdoa pelo tempo gasto

Desculpem meu rosto velho,
e o de todos os outros
que estão abandonados
à sua sorte,
devido às rugas da vida
que o tempo não perdoou

Desculpem meu rosto velho,
como alguém um dia terá
de desculpar o vosso,
e a falta dos amanhãs,
onde sofrerão a mesma solidão
que vos vão deixar, no vosso fim

DE: FERNANDO RAMOS - www.meuslivros.weblog.com.pt
7.07.2005

publicado por Fernando Ramos às 09:53

Setembro 21 2005
(ver site www.ditocujo.weblog.com.pt)

Novo escândalo com Pedro Santana Lopes

Ora vejam lá o ficheiro PDF com a lista lista mensal dos aposentados e reformados da função pública referente a outubro de 2005.

Cliquem no link, abram o PDF e sigam até à última página (16), até à secção Antigos Subscritores, penúltimo nome na lista.

Está lá o nome "Pedro Miguel Santana Lopes", Presidente de Câmara Municipal, com reforma de €3178.47.

Ora bolas. Então andamos a retirar direitos adquiridos a médicos, enfermeiros, militares, lá lá lá, tudo por causa do estado das finanças do país, lá lá lá e agora andamos a deixar gajos tão novos reformar-se?

Ou será que o Santanhanha vai deixar de "andar por aí" e, antevendo a sua enorme quebra de rendimentos, vai reformar-se?

Nesse caso, acho que três mil e tal euros é uma pechincha para garantir que ele deixa de aparecer na vida pública. Ai ai... suspiro... É o que se chama de wishful thinking, não é?

(ver site www.ditocujo.weblog.com.pt)
publicado por Fernando Ramos às 18:37

Setembro 19 2005

(Recebi por e-mail)

Um presidente de Câmara está andando
tranquilamente quando é atropelado e morre.

A alma dele chega ao Paraíso e dá de caras com São Pedro na entrada.

Bem-vindo ao Paraíso!"; diz São Pedro

Antes que você entre, há um probleminha

Raramente vemos políticos por aqui, sabe, então não sabemos bem o que
fazer consigo

« Não vejo problema, é só me deixar entrar", diz o antigo presidente

Eu bem que gostaria, mas tenho ordens superiores. Vamos fazer o seguinte:

- Você passa um dia no Inferno e um dia no Paraíso. Aí, pode escolher onde quer passar a eternidade.

Não precisa, já resolvi. Quero ficar no Paraíso diz o ex-presidente.

« Desculpe, mas temos as nossas regras."

Assim, São Pedro o acompanha até o elevador e ele desce, desce, desce até o Inferno.

A porta se abre, e ele se vê no meio de um lindo campo de golfe.

Ao fundo, o clube onde estão todos os seus amigos, e outros

políticos com os quais havia trabalhado. Todos muito felizes em traje social

Ele é cumprimentado, abraçado e eles começam a falar sobre os bons tempos em que ficaram ricos às custas do povo.

Jogam uma partida descontraída e depois comem lagosta e caviar.

Quem também está presente é o diabo, um cara muito amigável que passa o tempo todo dançando e contando piadas.

Eles se divertem tanto que, antes que ele perceba, já é hora de ir embora.

Todos se despedem dele com abraços e acenam, enquanto o elevador sobe.

Ele sobe, sobe, sobe e a porta se abre outra vez. São Pedro está esperando por ele.

Agora é a vez de visitar o Paraíso.

Ele passa 24 horas junto a um grupo de almas contentes que andam de nuvem, tocando harpas e cantando.

Tudo vai muito bem e, antes que ele perceba, o dia se acaba e São Pedro retorna.

« E aí ? Você passou um dia no Inferno e um dia no Paraíso.

Agora escolha a sua casa eterna.

" Ele pensa um minuto e responde:

« Olha, eu nunca pensei ... O Paraíso é muito bom, mas eu acho que vou ficar melhor no Inferno."

Então São Pedro o leva de volta ao elevador e ele desce, desce, desce até ao Inferno.

A porta abre, e ele se vê no meio de um enorme terreno baldio cheio de lixo. Ele vê todos os amigos com as roupas rasgadas e sujas apanhando o entulho e colocando em sacos pretos.

O diabo vai ao seu encontro e passa o braço pelo ombro do ex-presidente

« Não estou entendendo", - gagueja o presidente - "Ontem mesmo eu estive aqui e havia um campo de golfe, um clube, lagosta, caviar, e nós dançamos e nos divertimos o tempo todo. Agora só vejo esse fim de mundo de lixo e meus amigos arrasados!!!"

O diabo olha pra ele, sorri ironicamente e diz:

Ontem estávamos em campanha. Agora, já conseguimos o seu voto..."

(recebi por e-mail)

publicado por Fernando Ramos às 18:17

Setembro 17 2005
golfinho-15.jpg

AMIGO GOLFINHO

Tenho um golfinho amigo,
Ali para as águas do Sado
Ele andava perdido,
E por alguém foi encontrado
Por Bisnau foi baptizado
E muito feliz ficou
Por uns amigos ter encontrado,
Que por eles se apaixonou

Ele é muito brincalhão,
Porque muitas partidas faz
Vocês acreditem ou não,
Do que este amiguinho é capaz
Então, não é que o Pescador,
Que ia na sua traineira
Naquele mar de primor,
Foi levado para a brincadeira

Por este golfinho descarado,
Que a traineira fez balançar
Deixando o pescador todo molhado,
Que com ele não se foi zangar

Ó golfinho brincalhão,
Diz o pescador, ao Bisnau
Ando com as redes neste mar chão,
A ver se apanho o carapau
E tu me deixas todo molhado,
neste mar tão salgado

O golfinho, para as pazes fazer
Chamou os carapaus com rigor
Para uma bela pesca oferecer,
Ao seu querido amigo pescador

Lá foram os dois muito contentes
Pelo Sado, devagar
Levando como presente,
Uma pesca de encantar
Bisnau e o Pescador,
Que no Sado muitos os vejam
Não dêem aos golfinhos dor,
que eles a nós nos beijam

de: fernando ramos - www.meuslivros.weblog.com.pt
17.9.2005
publicado por Fernando Ramos às 18:19

Setembro 15 2005
pintinho.jpg

Costinha deu uma entrevista, em exclusivo, para a revista "Sábado". Mas poucos ou nenhum sabiam deste facto. E tantas vezes os telejornais do fim-de-semana veiculam notícias, com base na imprensa, então por que razão os diários desportivos também não aproveitaram a deixa ?

Vocês querem ver que é por causa do grande visado ser Pinto da Costa ? Mas perguntam tudo e mais alguma coisa ao Luís Filipe Vieira e a Dias da Cunha e não questionam Pinto da Costa ?

Será que são ordens editoriais dos mais diversos orgaõs da comunicação social ?

Entrevista de Alexandra Tavares Teles "Sábado" a Costinha

ATT - Alguma vez se arrenpendeu de ter ficado no FC Porto depois do Euro 2004 e da saída de Mourinho ?

Costinha - Atentendo ao que se passou, fiquei um bocado arrenpendido. Perdi tempo. Havia vários clubes interessados, mas o FC Porto convenceu-me de que era uma peça importante para a equipa, um factor de estabilidade no balneário. Tinha um contrato muito bom, acima das possibilidades do mercado português e achei que devia ficar. Fiz mal.

ATT - Pelos resultados desportivos ?

Costinha - Por tudo. Nunca pensei que o FC Porto se destruísse em tão pouco tempo. Da equipa campeã europeia apenas ficaram 10 jogadores. A equipa ficou sem identidade, sem espírito. Na época anterior, era habitual ver 10 ou mais jogadores no mesmo restaurante sem ter havido qualquer combinação. Era um prolongamento dos treinos e dos jogos. Com tantas saídas e tantas entradas, cada um ficou para seu lado. Não consegui perceber que tipo de política foi esta nem o que se prentendia obter com ela.

ATT - O FC Porto apontou razões financeiras...

Costinha - Pelos valores a que venderam o P.Ferreira, o Deco, o R.Carvalho e ainda o Mourinho, não era preciso vender mais ninguém. Ia buscar o Seitaridis, um médio e pronto. Assim , sim: seria possível reorganizar a equipa, pô-la de novo a funcionar.

ATT - Terá sido uma opção de Del Neri...

Costinha - Não me parece que lhe tivesse sido dado o poder de desfazer equipas campeãs da Europa.

ATT - A sangria na equipa continuou com Fernández...

Costinha - Fernández construiu uma equipa e depois venderam-se mais jogadores.

ATT - Derlei foi dispensado por vontade de Fernández ?

Costinha - Isso é mais complicado. Para perceber a saída de Derlei é preciso encontrar quem está por detrás dela. Não admito que um grupo de adeptos venha criticar e enxovalhar, com faixas provocatórias, um atleta que deu ao clube aquilo que Derlei deu. E mais espantados ficámos quando ninguém do FC Porto tomou uma atitude. Pelo contrário. Essa gente, depois de insultar os jogadores, entravam nas instalações do clube com um livre-trânsito e ninguém fazia qualquer reparo. E

mais: de dia ameaçavam os jogadores e á noite jantavam com dirigentes do FC Porto. Que pensa um grupo quando sabe que quem os insultam e ameaçam janta com dirigentes do clube ?

ATT - Conhece o presidente dos Super Dragões ?

Costinha - De vista. Ele diz-se profissional de claque e, pelo que aparenta, tem uma profissão rentável. Muitos jogadores do FC Porto não ganham para comprar Porches e ele tem um.

ATT - Acha que as claques serviram para branquear as decisões da direcção que falharam ?

Costinha - Não sei. Sei que tenho no meu corpo marcas que provam o que dei ao clube. Joguei lesionado e joguei infiltrado, fi-lo porque quis e por dedicação. Ganhei tudo o que havia para ganhar. E ainda andam a correr atrás de mim para me fazer a vida negra?! E os responsáveis, os directores não fazem nada ?

ATT - Foi ameaçado ?

Costinha - Sim, mas como tenho um grande amigo na cidade do Porto o caso teve um fim pacífico.

ATT - Qual foi a situação mais complicada ?

Costinha - Quando o FC Porto empatou na Madeira com o Nacional, os desacatos começaram logo no aeroporto do Funchal. As claques provocaram com insultos todos os jogadores, sobretudo o Raul Meireles, que tivera o azar de fazer um autogolo. Foi mesmo agredido fisicamente, com uma garrafa. Eu estava no Porto, a recuperar de um traumatismo craniano, mas soube o que se estava a passar porque telefonei a vários colegas, por solidariedade. E perante o que ouvi decidi ir ao aeroporto do Porto esperar a equipa. Levei dois amigos, para não levar dois guarda-costas, e tive razão, porque quando lá cheguei vi um bando de 60 ou 70 Super Dragões. Os jogadores foram os primeiros a sair do avião e a levar com aquela gente toda, com insultos, com agressões, enquanto os dirigentes ficaram dentro do avião, protegidos. Apenas Reinaldo Teles saiu. E a verdade é que aquela gente agrediu atletas. Na época passada, tudo foi permitido no FC Porto.

ATT - Nunca tentou falar com o presidente ?

Costinha - Não. Eles é que decidem. Quando acertam, dizem que acertam, quando erram não dizem nada. Tinhamos jogadores campeões da Europa a ganhar 5 escudos e outros sem nada ganho com ordenados muito superiores. E eu tentava ajudar falando com eles.

ATT - O mau comportamento da equipa nos jogos em casa esteve relacionado com este ambiente ?

Costinha - Foi uma das questões da época e a explicação. É muito
simples: alguns jogadores não conseguiram jogar por medo. Estamos a falar de ameaças vindas de grupos organizados. Por mais que alguns de nós tentasse criar um ambiente desinibido, houve quem ficasse em pânico por falhar um passe ou uma jogada.

ATT - Foi por isso que jogadores como Luíd Fabiano renderam pouco ?

Costinha - Luís fabiano foi um dos que se deixaram apanhar por esse medo.

ATT - Estamos a falar das mesmas pessoas de quem Mourinho se queixou ?

Costinha - Claro. Estou por dentro da história, mas não a posso revelar sem autorização dele. No entanto, posso dizer que aquilo que fizeram ao Mourinho foi uma vergonha.

ATT - O que fez Pinto da Costa para evitar esses problemas ?

Costinha - Ele continua a ser um grande líder, mas nos maus momentos não basta dizer que a equipa perde porque o Derlei só gosta da noite ou porque o Costinha só gosta da noite. Bodes expiatórios, não. É fácil atribuir a destruição da equipa campeã do Mundo a Del Neri, é fácil atribuir o despedimento dele ás pressões dos jogadores, é fácil atribuir a Fernández o esvaziamento, em janeiro, da equipa, e é fácil convecer a massa associativa, através da colocação estratégica de meia dúzia de Super Dragões num estádio, de que a culpa é dos jogadores. E assim protege-se a direcção. Mas eu não sou dos que ouvem, vêem e ficam calados. A equipa e o espírito de Mourinho foram completamente destruídos.

ATT - Foi para Moscovo só por causa do dinheiro ?

Costinha - Quando deixar de pensar em ganhar títulos, vou escolher um clube mais pequeno para que não me chamem chulo.

ATT - Mourinho nunca o convidou ?

Costinha - Em Novembro de 2003, Mourinho disse-me que no fím da época seriamos campeões Europeus, que ele iria para um grande clube e perguntou-me se queria ir com ele. Disse que sim. Depois isso não se concretizou, mas não lhe quero mal por ter levado o Paulo, o Tiago e o Ricardo. Continuo a falar com ele regularmente.

ATT - E quando regressar a Portugal ?

> Costinha - Todas as pessoas sabem que sou sportinguista desde pequeno. Quando regressei a portugal disse que gostava de jogar no FC Porto, onde queriam ganhar sempre tudo e os valores da familia eram defendidos. Recusei uma proposta do benfica, podia ter ido para o Sporting, mas escolhi o Fc Porto. Num degundo regresso, não sei o que acontecerá.
ATT - Aconselhou Miguel ao Dínamo ?

Costinha - Aconselhei. Como jogador e como homem. O Miguel não quis vir e acho que fez bem. É novo e tem outros clubes interessados para onde ir.

(recebi por email)


publicado por Fernando Ramos às 17:27

Setembro 14 2005
A MANTILHA PRETA ESPANHOLA

Gosto de te ver,
mulher graciosa e esbelta
com a tua mantilha,
cobrindo teu rosto de olhares
indiscretos, como dando
sinal que outro amor
te pertence
Mesmo assim gosto de te ver
ao passares por mim
Não sei compreender
por que isso acontece,
será por alguma magia
que possui a tua mantilha
Sei que teu coração tem dono
e não tenho ilusões,
de alguma traição possas cometer
Mas resta-me a esperança
de alguma vez já não usares
a tua mantilha preta Espanhola,
para que teus lábios
eu possa olhar
E um dia quem sabe,
sentir quanto doces
eles são
Gosto de te ver
quando passas por mim

fernando ramos
05.07.2005
publicado por Fernando Ramos às 18:24

Setembro 13 2005
chuva-15.jpg

SAUDADE DE INVERNO

O inverno chegou, a chuva
miudinha começa a bater
na vidraça de minha janela,
o vento assobia como se fosse
por magia, anunciando
os dias tristes
que se aproximam
Este é sempre um sinal
de que o Inverno começou
Lembrando o passado
de anos próximos,
onde meus pais no início
da época das chuvas e do frio
me aconchegavam, junto
da janela olhando a chuva
e ouvindo o velho vento

Que saudades eu tenho deles
e destes momentos, bom Deus
os chamou ainda cedo,
deixando-me só nesta velha
casa, onde todos os dias
à minha lareira, junto
da ombreira da porta os recordo
E ao ouvir o vento
como neste Inverno,
me lembro da voz de minha
mãe gritando para não
me aproximar da porta da rua,
porque o vento e a chuva
daquela altura do ano
me poderia trazer doenças
próprias de Inverno

Pai, mãe, deixaram-me só
com a recordação
dos nosso Invernos
Mas o velho vento
e a chuva miudinha
que sempre bate
na nossa vidraça,
esses ficaram
para outros Invernos
como minhas lembranças futuras.

Fernando ramos - em www.meuslivros.com.pt
03.07.2005
publicado por Fernando Ramos às 19:25

Setembro 12 2005
borboleta-flores.jpg

BORBOLETA DE MIL CORES

Borboleta que andas a voar
pela roseira do meu jardim
Vais de ramo em ramo
até encontrares um lugar, sim

borboleta de mil cores
por que caminho tu vais
não gostas do meu roseiral
ou são picos a mais

Voa, voa, linda borboleta
enche-me a alma de alegria
o teu voar é tão bonito
quanto minha alma queria

Essas rosas ficam lindas
quando a elas chegares
o teu pousar tem mais graça
depois do lugar encontrares

Linda borboleta de tantas cores
já estás cansada de voares
minhas rosas ficam tristes
se à minha roseira não voltares

Ó borboleta minha
mais de mil cores tinhas tu
voavas pelas as minhas rosas
como em mais jardim algum

Deus levou-te para outros voos
e a minha roseira deixas-te
tristes, todos nós ficamos
porque para outro jardim voaste

de: fernando ramos - www.meuslivros.weblog.com.pt
30.6.2005
publicado por Fernando Ramos às 21:36

Setembro 06 2005
RECEBI ESTE MAIL DE UM AMIGO, FAÇAM O FAVOR DE OFERECER FILMES

por favor vão passando palavra...


O Instituto Português de Oncologia (IPO) está a angariar filmes VHS para os doentes da unidade de transplantes que estão em isolamento. «São crianças e adultos que precisam de um transplante de medula e de estar ocupados durante o tempo de internamento», explica ao PortugalDiário a enfermeira responsável pela unidade, Elsa Oliveira.

A «falta de "stocks"» torna necessária a ajuda da população: «Precisamos de filmes para as pessoas mais desfavorecidas que não têm possibilidade de os trazer. Algumas crianças trazem os seus próprios filmes e brinquedos mas depois quando têm alta levam-os», acrescenta a enfermeira.

O IPO aceita todos os géneros de filmes, mas a preferência vai para a «comédia». Numa altura menos feliz das suas vidas, «um sorriso vai fazer bem a quem passa dias inteiros numa cama de hospital». Rir é sempre um bom remédio.

As cassetes de vídeo ou DVD's antigos podem ser enviadas para:
Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil
Rua Professor Lima Basto 1093 Lisboa Codex

Telefone: 21 726 67 85

publicado por Fernando Ramos às 14:49

Setembro 01 2005
JOAOSOARES.jpg

Faço aqui um apelo a todos os que nas Autárquicas de Outubro votam no concelho de Sintra, para irem às urnas e votarem em João Soares.

Não é que eu seja de Sintra, ou amigo pessoal de João Soares (até é pessoa com quem nunca falei), reconheço que algumas vezes até voto PS (ninguém é perfeito dirão alguns!), como aqui já tenho escrito, mas o que se passa é que João Soares já foi Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, que é a minha cidade, e posso-vos falar do excelente trabalho que ele e a sua equipa realizaram enquanto estava à frente desta Autarquia (e fiquem tranquilos que também não sou Autarca).

"Estou-me nas tintas" para os da oposição a João Soares, e para aqueles que vem para aqui dizer que eu estou a 'bajular' nada me liga a João Soares, mas sei reconhecer quando as pessoas tem mérito, que é algo que tem faltado muito a Portugal (especialmente nos últimos 3 anos), e só a "dor de cutevelo" de alguns é que não querem aceitar que o homem na minha cidade deixou obra como nenhum outro.

E passo a lembrar alguns factos:

- Casal Ventoso, que diferença é hoje ao passarmos por ali, só quem é cego é que não reconhece o bom trabalho de João Soares;

- Musgueira, só quem lá morava perto (como eu) é que sabe dos milhares de pessoas que viviam em barracas de madeira e de lata, era um autêntico lixo, e hoje toda essa gente tem a sua casa digna de um ser humano, mais uma vez João Soares teve aqui o seu excelente trabalho;

- Rossio, antes de João Soares aquele belo espaço era uma vergonha para os Lisboetas, hoje dá gosto passar por lá, e ver os turistas a gozarem aquela bela praça;

- Lembram-se de João Soares andar com a mangueira dos bombeiros a
ajudar a pagar o fogo no edifício da Câmara? Lembram-se do Chiado? E lembram-se dos espaços verdes que estavam degradados? E dos centros de apoio aos sem abrigo? E lembram-se do apoio aos toxicodependentes da nossa Lisboa, e dos nosso idosos que passaram a ter apoio para os seus tempos livres? etc, etc, etc.

Eleitores de Sintra aproveitem a competência de João Soares, ele é o homem certo para a vossa Câmara ou para outra Câmara qualquer, e muito me espanta como os Governos Socialistas não aproveitem as suas enormes capacidades (será que andam todos distraídos...). Não estou aqui a fazer campanha por ele, ele até nem precisa (e nem me conhece de lado nenhum), porque se quiser tem 'carisma' suficiente para ganhar a Câmara à vontade ao 'simpático' do Fernando Seara, basta não se deixar distrair como fez com Santana Lopes no mandato a seguir em Lisboa (desconfio que na contagem dos votos andou ali 'mosquitos por cordas'!).

Espero que o vosso bom senso coloque o homem certo no lugar certo, e o homem certo para Sintra sem dúvida que é João Soares.

Nota:

João Soares volta depressa para Lisboa !!!

Como Lisboeta aqui deixo o meu obrigado

AUTARCA DA MINHA CIDADE

João, simplesmente, não
João Soares, sim
Te presto a minha homenagem
de munícipe da nossa linda Lisboa
Teu trabalho ficou,
para bem de alguns de nós
Foi o fim dos bairros degradados
como Casal Ventoso, Musgueira
e outros mais
Milhares de almas viviam
em total degradação
tua sensibilidade, e competência
terminaram com tanto sofrimento
e Lisboa não esquece
o Chiado, e o fogo na Câmara
Os Lisboetas estão gratos
João Soares, sim
João, simplesmente não!

publicado por Fernando Ramos às 18:34

Visitas
(desde 14.7.2012)
Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
16

18
20
22
23
24

26
28
30


favoritos

CHIA BENEFICIOS

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO