MAROCAS

Janeiro 27 2005
santana-10.jpg

Está um "infeliz" português, sentado no seu sofá, a conviver com a família e a beber uns copos, se não quando, entra-nos pela casa a dentro um 'gajo' destes a falar de competências...

Até a minha sobrinha Madalena, que ainda não tem um ano, começou a chorar, quando ao olhar para a televisão viu sinistra figura!

Meu Deus, lá está ela a precisar de mudar a fralda(pensei eu, que ia haver 'caca' de bébé!), mas não, era o terror dos portugueses que ali estava a falar de abaixamentos de impostos, maldades, e agora é que ele ia governar como gente grande,não sei que mais... Enfim, iresias, como dizia uma amigo meu...

Mas ainda falta muito para, no dia 20 de Fevereiro, o Dr. Santana Lopes ir à vida dele, e deixar o povinho descansado?! Especialmente a minha sobrinha, que ainda é muito nova para estes horrores...!!!
publicado por Fernando Ramos às 21:26

Janeiro 26 2005
santana ri.jpg

Nós já estamos habituados às graçolas do Dr. Alberto Jardim, agora que tivesse seguidores é que é estranho...

Então não é que o Dr. Pedro Santana Lopes também diz umas com graça (pelo menos é o que ele pensa)? Ontem, em Mira, pediu um 'verdadeiro levantamento nacional' .

Mas não é isso que está a acontecer, com o pedido de eleições por parte do Zé povo!
Este Dr. Santana deve viver noutro planeta, ele é daqueles que não vê, não houve, e não sente, valha-nos Santa Maria! Até pode ser que só acorde no dia 20 de Fevereiro, depois é que vai perceber que não tem piada nenhuma..!

publicado por Fernando Ramos às 18:46

Janeiro 23 2005
jardim-cerveja.jpg

Ele diz que o nosso problema é falta de audácia... Deve ter dito isto quando estava a beber umas 'bejecas', com os amigos do partido, talvez com aquele que ficou milionário a vender sifões para retretes...

E o Dr. Alberto dá exemplos, lá da Madeira, devendo estar a gozar com os 'otários' do continente, que todos os anos mandam para lá milhões e milhões de euros.

E depois vem falar de audácia, claro que depois temos de achar imensa piada, o homem é mesmo um 'patusco'..!


publicado por Fernando Ramos às 09:57

Janeiro 19 2005
sant-faz.gif

Lembram-se de um local chamado Parque Mayer, que o Dr. Santana Lopes prometeu tornar um local fantástico para a cultura nacional, com edifícios de linhas ultra modernas, e para isso mandou vir, dos Estados Unidos, um arquitecto pago a peso de ouro, com o dinheiro de todos nós?

Pois é, passo por esse local algumas vezes, e aquilo ali é um autêntico lixo... Foi mais uma das boas promessas do Dr. Lopes, quando era Presidente da Câmara de Lisboa, e onde gastou rios de dinheiro, e de obra feita, nada.

Os antigos teatros ABC, Variedades, Maria Vitória e Capitólio, são locais que até dão medo só de olhar para eles, parecendo mesmo que por ali andam fantasmas dum passado que já foi de grandes actores portugueses quer por lá andaram. É um triste espectáculo, pela decadência que por ali vai, são apenas escombros...

Até dou uma sugestão, à Câmara Municipal de Lisboa, para substituir os cartazes que ainda lá estão, pelos cartazes do Dr. Santana Lopes, talvez melhorasse o local, e os fantasmas não ficavam sós..!!


publicado por Fernando Ramos às 19:14

Janeiro 12 2005
Dinheiro 46.jpg

Diz a Polícia Judiciária, que o crime económico envolve 800 milhões de euros, e a maior parte diz respeito a 2004, e ao IVA.

Aqui está uma boa forma de ir sacar dinheiro, e é simples, é só controlar quem fica com este imposto, se calhar essas pessoas que fogem ao fisco devem muito mais do que o Estado pensa, e o valor será de muito maior montante.

Não sou da opinião que as finanças tenham um polícia para cada cidadão, mas que há por aí muita gente que não paga os seus impostos, e que anda a precisar de ser controlada, isso há.

E mais, quem não deve não teme, portanto os cumpridores nada têm a recear.

Precisa-se de um sistema mais eficaz, e com tantos investimentos em informática até admira que ainda hajam fugas aos impostos...
publicado por Fernando Ramos às 16:17

Janeiro 12 2005
25abril.jpg

A 26 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas anunciara o seu programa, do qual constava o compromisso de, no prazo de doze meses, ser convocada uma Assembleia Nacional Constituinte, eleita por sufrágio universal directo e secreto.

Precisamente no dia em que se comemorava o 1º aniversário da "Revolução dos Cravos", a 25 de Abril de 1975, realizavam-se as eleições para a Assembleia Constituinte, que viria a ter a seu cargo a redacção da Constituição da República Portuguesa.

Os quatro grandes partidos estruturantes da democracia portuguesa (então ainda em estado latente, dado o "PREC - Processo Revolucionário Em Curso"), liderados por Mário Soares, Francisco Sá Carneiro, Álvaro Cunhal e Diogo Freitas do Amaral, alcançariam as maiores votações e consequentes representações parlamentares, respectivamente:

PS (116 deputados); PPD (81 deputados); PCP (30 deputados) e CDS (16 deputados).

Os partidos considerados de ideologia de esquerda alcançariam um total de cerca de 58% dos votos, contra 34% dos partidos considerados de direita.

Numa breve análise aos resultados, constata-se que o PS registou votações regulares em todo o país, com uma implantação geral, conquistando votos à esquerda a Norte e à direita a Sul.

Verifica-se alguma correlação entre as votações do PPD e do CDS a nível distrital, situação justificada pela envolvente sócio-económica.
De Norte a Sul, as votações à esquerda registam acréscimos regulares.

O PCP concentra as suas maiores votações na região Sul, em particular em Setúbal e Alentejo, no que viria a constituir um paradigma sempre repetido ao longo de décadas, associado ao grau de proletarização.

Nas primeiras eleições no pós-25 de Abril, surgia ainda com alguma implantação o MDP/CDE (herdeiro da histórica CDE) - com um total nacional de 4 % e 5 deputados eleitos - em particular, ocupando um espaço à esquerda, em distritos de forte pendor anti-comunista.

Teriam também representação parlamentar a UDP e a ADIM (Associação de Defesa dos Interesses de Macau), cada uma com um deputado.

A Assembleia Constituinte teria a sua abertura solene a 2 de Junho de 1975, tendo como Presidente Interino Henrique de Barros, contando com a presença do Presidente da República General Costa Gomes, do Primeiro-Ministro General Vasco Gonçalves e do representante do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Vice-Almirante Pinheiro de Azevedo.

A Constituição viria a ser aprovada a 2 de Abril de 1976, com os votos favoráveis de todos os deputados, à excepção dos 16 deputados do CDS.

ELEIÇÕES ASSEMBLEIA CONSTITUINTE - 1975

PS - 2.162.972 (37,87%) - 116 deputados
PPD - 1.507.282 (26,39%) - 81 deputados
PCP - 711.935 (12,46%) - 30 deputados
CDS - 434.879 (7,61%) - 16 deputados
MDP - 236.318 (4,14%) - 5 deputados
FSP - 66.307 (1,16%)
MES - 58.248 (1,02%)
UDP - 44.877 (0,79%) - 1 deputado
FEC - 33.185 (0,58%)
PPM - 32.526 (0,57%)
PUP - 13.138 (0,23%)
LCI - 10.835 (0,19%)
ADIM - 1.622 (0,03%) - 1 deputado
CDM - 1.030 (0,02%)

Inscritos - 6.231.372
Votantes - 5.711.829 - 91,66%
Abstenções - 519.543 - 8,34%

Fonte: CNE

(com a devida vénia ao blogue - www.memórialvirtual.weblog.com.pt -)

publicado por Fernando Ramos às 14:38

Janeiro 11 2005
Aviao 4.jpg

Morais Sarmento foi 'curtir' umas férias a S.Tomé, à conta dos 'otários' que vão pagar entre 80 a 100 mil euros (segundo o correio da manhã de hoje). O problema é que pagam sempre os mesmos, ou seja quem trabalha...

Depois,estes mesmos ministros, e a sua família partidária,lamentam-se que as despesas do Estado são 86% dos impostos cobrados, e por isso dão aumentos de miséria aos funcionários públicos, ou não dão,como já aconteceu nos dois últimos anos. E nós dizemos, que é preciso ter lata, e falta de vergonha na cara!

Fretar aviões para ir a S.Tomé entregar umas cassetes e uns videos, e ficar por lá à conta do erário público, é realmente surrealista. Lá diz o povinho, quem pode, pode...

TERIA SIDO AQUI AS FÉRIAZINHAS?

s.tome.gif

E jé agora vejam esta passagem que está publicada no blogue -
www.bazongadakilumba.blog-city.com - (desde já um agradecimento ao bazonga da kilumba)

Só espero que Nuno Morais Sarmento não seja apanhado à saída de uma qualquer discoteca local... em estado de sobriedade muito duvidosa e bem acompanhado demais... como aconteceu a dois dos seus colegas de governo, na noitada de uma cimeira europeia.

(sem comentários digo eu)

sarmento-contas.gif
publicado por Fernando Ramos às 09:54

Janeiro 10 2005
apito.jpg

APITO DOURADO

Estes artigos vem publicados no site www.antiantibenfica.blogspot.com - por aqui podemos ver como anda o futebol em Portugal 'Um nojo' desde já os meus agradecimentos a este site por ter publicado estes artigos e ficarmos a ter uma ideia como é o 'Processo apito dourado'.


Há sensivelmente dois meses, desde a data de publicação de este post, recebi um e-mail com o título "A mafia do futebol", o qual terei oportunidade de publicar neste espaço.

Na altura, chamou-me a atenção o nível de detalhe que as descrições continham, deixando perceber que a fonte só podia ser alguém muito bem colocado no meio.

Quanto ao mail, dei-lhe a importância que devia: acreditei convictamente no mesmo, e guardei-o para futuras referências. Quis o destino que a sequela do caso "Apito Dourado" o tornasse de novo actual.

Terei oportunidade de transcrever aqui, todos os artigos que encontrar relacionados com o caso. Isto é importante por causa do seguinte aspecto: Não tenho qualquer tipo de provas sobre o que é dito no mail, nem tão pouco sei quem o escreveu, limitar-me-ei a transcrevê-lo. Os factos que decorrerem do avançar do processo encarregar-se-ão de confirmar ou não, a veracidade do seu conteúdo.

Para já, e como primeira "prova", depois da transcrição do email, leiam a notícia do Record de 05 de Dezembro, com as medidas de coacção aplicadas ao empresários Araujo. Um bom exercicio será cruzar os dois textos...


"A MAFIA do futebol

A MAFIA

As primeiras reuniões do Sistema realizaram-se ainda nos anos 70 e quando Pinto da Costa era secionista do andebol do Porto, eram na confeitaria 'Petulia' no Porto. Aí se começou a 'cozinhar' o Sistema.

Reinaldo Teles possui vários bares de alterne(casas de prostituição), onde se encontram com regularidade pessoas ligadas ao futebol, e onde eles enchem os bolsos da seguinte maneira:

o presidente do clube A quer subir de divisão. Paga por exemplo 30
mil contos ao sistema, que por sua vez gasta 10 mil contos em árbitros e guarda 20 mil. Sexo e dinheiro compram tudo e todos, incluindo árbitros, políticos, dirigentes,etc.

Outro truque é levarem os árbitros ás casas de meninas, filmarem tudo e depois chantagearem-nos.

Outro exemplo: o árbitro X tem algumas dificuldades monetárias, por exemplo para pagar uma letra, o Sistema empresta dinheiro. E depois exige-o de volta. Como o árbitro não pode pagar de imediato, torna-se escravo do Sistema. Como resultado as vergonhosas arbitragens a que estamos habituados. Quem não se lembra do famoso caso dos 'Quinhentinhos'?

A SUBIDA DE PINTO DA COSTA AO PODER

Por intermédio de Pedroto, os jogadores fizeram greve e se não houvesse eleições não jogariam. Houve eleições. Nas sessões de esclarecimento aos sócios de Américo de Sá(que era o presidente), o nosso 'amigo' Reinaldo Teles arranjava uns capangas, para armarem porrada e as sessões nunca chegavam ao fim. Isto e a greve dos jogadores veio dar força a PC que ganhou as eleições. Os jogadores pararam logo a greve e foi assim que o MAFIOSO chegou ao poder(com dinheiro do dono da Petúlia(IlídioPinto), que mais tarde se mostrou desgostoso, pois tinham-lhe prometido a vice-presidência e depois nada. Só anos mais tarde chegou a dirigente do clube. Já agora, o Pintinho gosta de pensar em si próprio como o Al Capone português.

O SISTEMA E O CLUBE

O sistema não é o Porto clube. São as pessoas que lá estão. Os sócios do Porto sem se aperceberem estão a alimentar uma máquina de fazer dinheiro. Mas o dinheiro que entra no clube é muito pouco, pois grande parte é para o Sistema.

Também há tráfico de droga. O autocarro do Porto foi revistado na portagem dos Carvalhos há uns anos atrás e passados meses foi preso Mariano(antigo jogador do Porto), que foi bode expiatório a troco de dinheiro.

Com certeza já ouviram falar de Lucianno de Onofrio. Na sua família encontram-se membros da Camorra. Esse empresário trabalha com o Porto e faz parte do Sistema. Este e outros empresários portugueses e estrangeiros trabalham com o Porto e alguns deles estiveram envolvidos no escândalo de corrupção do clube francês Olympique Marseille. Eles trabalham assim:

COMO VENDER JOGADORES MISERÁVEIS POR MILHÕES DE CONTOS

Eles compram um jogador médio, barato, ele faz uns jogos pelo Porto e depois é vendido a um clube estrangeiro amigo por uma fortuna. Nesse clube amigo eles têm um treinador(normalmente um ex-treinador do Porto) que trabalha com a MAFIA ou um empresário de jogadores. Eles convencem esse clube a comprar o tal jogador do Porto por milhões de contos e normalmente é assim que o bolo é dividido:

Sistema(MAFIA)-50%
FC Porto-30%
o treinador ou o empresário-20%

Exemplo:
Foram buscar o Jorge Plácido(um jogadorzeco dos anos 80) bem barato, fez meia dúzia de jogos pelo Porto e depois foi vendido por um balúrdio ao Matra Racing de Paris. Quem era o treinador do Matra?
O Artur Jorge. O bolo foi dividido assim:
Artur Jorge-20%
Sistema-50%
Porto-30%
E ficaram todos a ganhar e contentes menos o Matra Racing.

E as vendas de vários outros jogadores fizeram-se através de empresários amigos que inflaccionaram o valor e o preço dos jogadores do Porto: Emerson(Midlesbrough), Doriva(Sampdória), Domingos(Tenerife), Baía(Barcelona) Fernando Couto(Parma), Rui Barros(Monaco), Folha(Standard Liége), Latapy(Espanha), Mielcarsky(Spain),etc, a lista é
interminável.

Lembram-se daquele guarda-redes frangueiro Krajl? O Porto tinha que se despachar dele. Quem foi o pato? O PSV Eindhoven que era treinado pelo Bobby Robson.

Outros nomes que talvez vos digam algo: Tomislav Ivic, Manuel Barbosa, José Veiga(que já se zangou e fez as pazes com o FCP umas 10 vezes, tudo teatro para enganar o Benfica e o Sporting, e os poder minar por dentro).

MARINHO NEVES
Muitos jornalistas tentaram há alguns anos atrás denunciar e expôr a MAFIA do futebol. Mas foram ameaçados e espancados pelos capangas do FCP(cujo nome oficial é Corpo de Segurança Privado).
Marinho Neves foi um corajoso jornalista. Escreveu o livro 'Golpe de Estádio' onde de forma romanceada ele conta a história da MAFIA com nomes falsos. Antigo jornalista do Norte Desportivo e Gazeta dos Desportos já o espancaram várias vezes, para ele se calar. Colaborou com a SIC nos Donos da Bola. O livro teve algum sucesso há 3/4 anos, mas agora está esquecido.

Por falar em G. Abel ele está todos os domingos que o Vilanovense(Gaia) joga em casa lá está ele no campo. Talvez ele diga algo, uma vez que foi traído pelos ex-amigos do sistema. Benfiquistas do Norte vejam se lhe conseguem arrancar alguma coisa.

Agradeço a um benfiquista de Gaia pela sua ajuda.

Estas denúncias chegaram-me de um tipo que se diz antigo jornalista do jornal O Jogo.

O Reinaldo Teles passou as casas de prostitutas para nome de um tipo que ainda não sei quem é porque dava muito nas vistas, visto que o Granada, o Calor da Noite, Diamante Negro, entre outros, que eram os mais frequentados na altura, era onde se faziam algumas transacções de droga.

O próprio Reinaldo Teles foi apanhado em frente á alfândega do Porto num mercedes cheio de droga, mas muita gente 'comeu' às custas disso e nunca se soube nada, até um jornalista do 'Público' teve uma 'prenda' do Reinaldo Teles quando o próprio descobriu a história.

Em relação ao guarda Abel, ele não foi traído, mas sim 'aconselhado', mas ficou bem na vida... Só que ele é um granda putanheiro que estourou tudo no jogo e nas putas, agora tem umas tipas a render para ele.

Em relação á Olivedesportos, quando o Benfica quebrou o contracto, depois do Vale e Azevedo se tornar presidente, o Guilherme Aguiar, o Pinto da Costa, Manuel Tavares(editor do jornal O Jogo), Ronaldo Oliveira(filho do Oliveira), António Oliveira(o ex-treinador do Porto) e mais uns tipos que não me recordo agora, reuniram-se na sala de reuniões do jornal O Jogo, para tomar medidas no 'sistema' para o Benfica sofrer represálias intimidatórias, tanto a nível de imprensa como a nível federativo (Liga incluída). Obviamente que esta reunião foi 'off-the-record'. E muitas mais merdas. As mais banais eram as notícias fabricadas ou as inflamadas. Porque segundo o Jorge não sei das quantas, o responsável financeiro ou qualquer coisa do género do jornal O Jogo, 'o Benfica é que vende'.
Mandaram um sócio do Porto pagar a um cunhado para dizer que o jornal o tinha subornado para dizer mal do FCP. Este caso até passou nos 3 canais de TV."

E agora, a notícia do Record...


PC VIU VALIDADO MANDADO DE DETENÇÃO
Araújo implica os dragões

Acusado de cinco crimes de corrupção desportiva, António Araújo foi ao mesmo tempo impedido pela juíza que tutela o processo Apito Dourado de frequentar "o Estádio do Dragão ou qualquer casa de alterne". O empresário de Diego e de Leandro terá de entregar o seu passaporte e só saiu em liberdade mediante uma caução de 100 mil euros, estando também proibido de contactar Pinto da Costa, Augusto Duarte, Jacinto Paixão, Manuel Quadrado, José Chilrito, José António Pinto de Sousa (ex-presidente do Conselho de Arbitragem da FPF), Francisco Costa (ex-vogal do CA da FPF), outros árbitros de futebol e dirigentes do FC Porto ou da sua SAD.

Pinto da Costa, por seu lado, viu o mandado de detenção emitido pelo Ministério Público ser validado pela juíza Ana Cláudia Nogueira, tendo-lhe sido "restituída a liberdade" devido à demora no interrogatório a António Araújo e pelo facto de o presidente portista se ter apresentado no tribunal de forma "voluntária e espontânea". O que terá de fazer novamente 3ª feira, às 9 horas, pois na 2ª feira a juíza não tem agenda.

António Araújo começou a ser ouvido às 20 horas de sexta-feira e o interrogatório terminou poucos minutos antes das três horas de ontem. Na próxima 2ª feira, o empresário terá de entregar o seu passaporte na secretaria do Tribunal de Gondomar e tem dez dias para prestar a caução que o vai manter em liberdade.

Face às medidas de coacção que lhe foram aplicadas, é de admitir que as acusações que visam António Araújo envolvam o FC Porto e alguns dos seus dirigentes, como o atesta o facto de estar impedido de frequentar o Estádio do Dragão e de contactar dirigentes do clube e da SAD.

O processo Apito Dourado acumula agora um total de 177 crimes e são conhecidos 22 arguidos.

Prostitutas brasileiras em foco

Todos os indícios continuam a apontar para factos ocorridos na noite anterior ao jogo FC Porto-Estrela da Amadora (mas não só), disputado no passado dia 24 de Janeiro, com os dragões a vencerem por 2-0. Prostitutas brasileiras, entretanto ouvidas pelo MP, terão prestado serviços a terceiros, tendo António Araújo conduzido a operação após ordem superior. As buscas entretanto realizadas tiveram como objectivo encontrar documentação que reforce a acusação que estará pendente.


Fiquem atentos ao desenvolvimento...

PARTE 2

Atente-se a esta espantosa entrevista de Octávio Machado ao Correio da Manhã de Sábado, 11 de Dezembro de 2004

Da mesma, fica esta pequena transcrição.

"CM: Ficou surpreendido com as evoluções do processo ‘Apito Dourado’?

OM: – Eu, que ando há quarenta anos no futebol?! Fui a primeira pessoa a falar do sistema. Dez anos antes de Dias da Cunha o fazer. Pensa que alguma vez vou esquecer o que vivi antes do jogo Gil-Vicente-FC Porto na época de Carlos Alberto Silva. Foram os momentos mais traumatizantes da minha vida e da minha carreira. Esse jogo determinava a descida de divisão do Gil Vicente, treinado por António Oliveira, caso a equipa perdesse contra o FC Porto, na altura do jogo já campeão nacional.

Não esquece porquê?

– Porque tive de lutar para que mantivéssemos a nossa dignidade.

Sofreu pressões para que o FC Porto facilitasse a vida ao Gil Vicente?
– Num telefonema chegaram a dizer-me que eu era a única pessoa do FC Porto que desejava a vitória da equipa frente ao Gil Vicente.

Quem lhe telefonou?
– Um amigo. De facto, bem vi aqueles que foram ao balneário do Gil Vicente festejar a vitória da equipa. Perdemos por 1-0, mas não perdemos a dignidade porque não cedo a pressões e disse isso mesmo aos meus jogadores no fim do jogo.

Pinto da Costa deu-lhe a entender que o FC Porto devia facilitar?
– Nunca me diria isso porque me conhece.

Algum dirigente do FC Porto o fez?

– Há muitas maneiras de fazer pressão. Posso apenas dizer que vivi momentos muito difíceis, mas tenho que deixar alguma coisa para revelar no meu livro. Mas não foi a única vez que me aconteceu. Num jogo entre a Académica e o FC Porto em que se discutia a descida de divisão da Académica, também passei por situações difíceis. Acabamos por ganhar com um golo de Raudnei, infelizmente para alguns, porque não era suposto o FC Porto ter ganho esse jogo à Académia.

Em que época se passa esse segundo episódio?

– Quando Ivic era treinador do FC Porto.

O treinador da Académica era António Oliveira...

– Exactamente.

Foi pressionado, por duas vezes, para não prejudicar duas equipas, treinadas por António Oliveira?

– Vivi momentos muito difíceis."

A julgar pela entrevista, se o sucessor do Papa no FCP for o Oliveirinha, temos que o legado de trafulhice tem a transição assegurada...

Àh pois é!...


PARTE 3

A Mafia do futebol III
Enquanto estiver disponível, é de leitura obrigatória o artigo de opinião que Daniel Reis (uma espécie de Leonor Pinhão, a nossa mentora, só que para os lagartos...) escreve n' A Bola de 10 de Dezembro.

Deixo aqui algumas passagens (o artigo divide-se em vários pontos), mas sem dúvida que todo artigo é excelente...

"(...)

5 - Reporta-se essa história ao tempo emque os cartões começaram a fazer mossa no futebol profissional. A Associação do Porto já por essa altura comandava a arbitragem e escolhia os seus chefes com o placet não declarado do Papa do futebol. Treinadores conheci, então, que juravam adivinhar que árbitro lhes seria destinado, na jornada precedente ao seu jogo com o FC Porto. E não é que acertavam, sempre, pois eram-lhes enviados osmais famosos na arte de amarelar quem estava no limite da suspensão?

6 - Um dia perguntei a um desses treinadores se acusava alguém, especificamente, por este controlo à distância das nomeações, para afastar indirectamente dos jogos com o FC Porto os jogadoresX,YouZ.Ejáporessetempo o objecto de todas as suspeições era outro (o seu famosíssimo treinador à época) e não o dirigente que mandava no futebol portista.

7 - Como se previa, não foi a voz de Pinto da Costa a apanhada nas velhas escutas telefónicas da Judiciária, quando alguém pelo FC Porto negociou os quinhentinhos com o árbitro José Guímaro. Foi a de Reinaldo Teles. E na ordem de pagamento das férias do árbitro Calheiros, gozadas no Brasil, a assinatura válida era também a de um subalterno qualquer, subitamente investido da autonomia adequada a tal acto.

(...)

9 - Para meu espanto, já foi a voz do presidente, em pessoa, que apareceu ao telefone com Pinto de Sousa (segundo relatos do Apito Dourado- I) a encomendar um árbitro para um jogo da Taça. Talvez se explique o deslize pelo facilitismo, que o demandante não cultivava noutros tempos. Mas compreende-se: quem tantas encomendas do género fez com sucesso, directamente ou por interpostos mensageiros, ia lá agora admitir que as coisas mudaram e até um simples favorzinho, de presidente a presidente, levantasse suspeitas?


10 - Recordam-se da sugestão de Dias da Cunha, para serem apurados os montantes em trânsito e os destinatários efectivos do dinheiro pago a mais pelo FC Porto para desviar o jogador Paulo Assunção do Sporting? Presumo que esta transferência seja uma das que estão sob investigação. Mas Pinto da Costa também nada deve ter a ver com o caso. Nem ele, nem o presidente do Nacional. E o mais certo é provar-se que o tal empresário Araújo, também apanhado na teia, foi o único que lidou com esta e outras massas menos recomendáveis."

PARTE 4


Não se Liga ao futebol!
No seu Bilhete, no MaisFutebol, Luís Sobral fala de uma certa passividade, lentidão e mão branda da Comissão Disciplinar da Liga, em casos recentes:


Comissão Disciplinar: atirar baldes a árbitros sai barato
[ 2004/12/15 | 12:43 ] Luís Sobral

A Superliga está em roda livre.

O presidente da Liga encontra-se impedido de exercer funções, no âmbito de um processo de corrupção desportiva.

A Liga está desde Abril com um presidente interino, o director executivo Cunha Leal, naturalmente sem a força que deveria ter.

O presidente do F.C. Porto é arguido no processo «Apito dourado».

O presidente do Sporting diz que a investigação judicial em curso é coisa pouca e abre uma nova frente, o dinheiro sujo das transferências.

O presidente do Benfica acusa toda a gente de cobardia, mas à excepção de um «DVD voador» e da mais triste conferência de imprensa do futebol português recente, desconhece-se qualquer ideia construtiva.

Há árbitros e auxiliares impedidos de exercer a sua actividade, também arguidos no processo de corrupção desportiva.

No meio de tudo isto, exigia-se que pelo menos a Comissão Disciplinar da Liga desse alguns sinais de empenho e procurasse ser exemplar.

No entanto, é exactamente o contrário que se verifica.

Esta terça-feira ficámos a saber que finalmente, dois meses depois (!), haverá um inquérito ao caso dos bilhetes no Benfica-F.C. Porto. Recorde-se que esse tema valeu uma semana de tensão e contribuiu para instalar um clima de guerra no jogo mais importante da Superliga até ao momento.

A mesma CD decidiu punir com 3500 euros o Penafiel e abrir um inquérito ao presidente do clube, António Oliveira.

A multa até parece elevada, mas se virmos as imagens percebemos que é profundamente inadequada ao que de facto se passou. Um auxiliar foi alvejado com uma garrafa e um balde. O jogo esteve interrompido dez minutos.

Na prática, é como se nada se tivesse passado. O clube pagará a multa e na próxima jornada lá estarão os mesmos adeptos, incapazes de um comportamento cívico e desportivo, a tentar pressionar a equipa de arbitragem. Recorrendo para isso a todos os meios.

Resta apenas uma dúvida: se da próxima vez o balde acertar na cabeça do árbitro qual será a multa? Aposto em 4500 euros...


Em primeiro lugar, tenho estranhado que estas pequenas crónicas de Luís Sobral apareceçam cada vez mais escondidas no site. Nem a uma referência na página inicial têm direito, o que é, no mínimo, bizarro, sendo Luís Sobral o director da publicação.

Voltando ao essencial, este reparo à Comissão Disciplinar só peca por tardio. Desde que o futebol profissional passou a ser tutelado e organizado pela Liga de Clubes que se tem assistido a decisões perfeitamente bizarras, de ambas as Comissões (Disciplinar e Arbitral). Castigos que já não são castigos, processos arquivados com provas mais do que evidentes, jogadores castigados 2 meses depois da infracção em véspera de jogo importante (sim, estou a falar de Jardel num Sporting-Benfica) são apenas as asneiras mais sonantes.

Mas, quanto a mim, o que mais me choca é a incapacidade da Liga exercer a disciplina sem contemplações, protegendo sobretudo o espectador e o intérprete do futebol espectáculo. Vejamos:

Manuel Fernandes rasteirou um adversário por trás, sem bola. É expulso e castigado com 2 jogos. Benny McCarthy deu 2 socos a um adversário. É expulso e castigado com 2 jogos. Qual é a diferença entre estes 2 lances para lá da cor da camisola? Será difícil perceber quem deveria ter tido um castigo de 5 ou 6 jogos? Este tipo de atitudes pedagógicas só iriam proteger o nosso já débil futebol, afastando cada vez mais os jogadores violentos e sarrafeiros. Há falta de coragem.

António Oliveira é presidente do Penafiel e agora dono de 10% da SAD do FCP. Em primeiro lugar, ainda não ouvi ninguém d'O Jogo a referir que esta situação é imoral, como ouvi acerca de José Veiga e referi aqui no blog. Atira baldes e garrafas ao árbitro, incita à violência, é multado em 3500 euros. Até o pobre Avelino Ferreira Torres já deve estar a pensar comprar acções do FCP para que o Marco não seja castigado na sua próxima explosão. Aparentemente, o investimento em títulos compensa, mesmo quando a economia aperta! Melhor: Miguel e Nuno Gomes aparecem no balneário do Benfica-Estoril, sem estarem sequer na ficha de jogo, e são alvo de processos disciplinares da Liga, graças ao inefável Delegado que não perdeu tempo a anotar as gravíssimas infracções dos cidadãos (porque naquele jogo não eram jogadores)! Se eu lá estivesse, também seria?

Luís Fabiano foi inscrito já com o campeonato a decorrer. O FCP adiou o seu jogo com o U.Leiria, que deveria ter sido disputado ainda sem Luís Fabiano. Claro que a Liga baralhou todos os regulamentos e voltou a dar, perdendo-se em precisosismos da linguagem dos regulamentos para explicar o inexplicável e abrir este espantoso precedente. Mais uma vez, falta de coragem.

Jorge Costa, em Guimarães, atropelou o fiscal de linha (e não me digam que foi sem querer!). Ninguém falou, ninguém viu, ninguém se queixou. Na Premier League, tocar no árbitro dá castigo, quanto mais intimidá-lo e agredi-lo fisicamente. Falta de coragem.

O Sporting acaba de antecipar o seu jogo para a Taça de Portugal para limpar o cartão de Liedson. Embora os pobres regulamentos o permitam (se calhar mais pelo seu vazio do que pelo texto propriamente dito), isto é incrivelmente promíscuo, anti-desportivo e vergonhoso. A Liga não se pronunciou, a Federação também não. É tempo de acabar com a troca de castigos entre provas. Ou então, punir de forma mais severa um jogador que tenta ser admoestado.

O Benfica vai ser alvo de processo disciplinar por causa dos bilhetes do Benfica-FCP. Era assumido pela Direcção que tal ia acontecer. Mas continuo a não ver regulamentação no sentido de baixar os preços dos bilhetes para mpedir que se paguem mais de 50 euros por um jogo num campo sem condições, entre uma equipa que só defende e outra que tenta fazer pela vida. Isto acontece em todos os jogos fora do Benfica. Também não há Liga para isto.

Quanto a adeptos, já nem vale a pena falar. Onde há azul e branco, há confusão. Na Luz, em Alvalade, em Guimarães, no Bessa, em qualquer lado. E se não fosse A Bola pouco saberíamos das perseguições automobilísticas que os Super-Escarretas fazem à sua equipa quando há derrotas. E nem quero começar a pensar nas facadas em Alvalade ou nas pilhagens das Auto-Estradas. Ou serão só os desordeiros da Luz que atiram pedras?

O futebol profissional é uma realidade. A regulamentação, gestão e organização profissional são uma miragem. E quem é que ganha com isso?

PARTE 5

Não se Liga ao futebol! (II acto)
Ainda a propósito do que falámos no anterior post, Luís Sobral escreve novo comentário endereçado à Liga e que aqui reproduzimos:

Liga: apenas mais um exemplo ridículo

Nuno Gomes e o Benfica vão ter pagar a mais elevada multa desta época, 3200 euros, por o avançado ter faltado à «flash interview», no final do Benfica-F.C. Porto.
À primeira vista até nem parece muito, para quem comete aquilo que o regulamento da Liga designa por falta grave. Mas quando percebemos que é a multa mais cara até agora começamos a desconfiar.

Uma pequena pesquisa causa espanto.

Um caso grave como o que sucedeu em Guimarães (Vitória-Sporting, cadeiras arremessadas em direcção ao árbitro) custou aos minhotos 1500 euros.

A agressão em Penafiel, também num jogo com o Vitória de Guimarães, custou 2000 euros. A tentativa de agressão, uns minutos antes, valeu 1500 euros.

As palavras de José Veiga sobre Olegário Benquerença, outro exemplo (no final do Benfica-F.C. Porto), custaram-lhe 1500 euros e um mês de suspensão (já agora, suspenso de quê se não tomou posse como administrador da SAD?).

Ou seja, tudo isto (e são apenas alguns exemplos sem recurso à violência entre jogadores, no jogo, ou a declarações de treinadores no final dos mesmos) é menos grave do que faltar a uma flash interview. Pelo menos para a Comissão Disciplinar da Liga.

Desculpem lá, se isto não é ridículo, mandem por favor a vossa sugestão.

Mais nada!

(os meus agradecimentos ao site www.antiantibenfica.blogspot.com)

Nota:
Um dia deste irei publicar a história do Pinto da Costa que vem no site www.casavelha.weblogger.com,br, se quiserem passar por lá vale a pena, é realmente um nojo o que se passa lá para as bandas da equipa do Futebol Clube do Porto. ONDE ESTÁ A VERDADE DESPORTIVA??????

pimenta-loureiro-p.costa.jpg

O TRIO DO APITO DOURADO - PIMENTA-LOUREIRO E PINTO DA COSTA



publicado por Fernando Ramos às 15:50

Janeiro 10 2005
maria1.jpg

maria2.jpg

maria5.jpg

maria9.jpg
publicado por Fernando Ramos às 09:57

Janeiro 09 2005
riri--.gif

Estou farto das histórias do Dr. Cavaco Silva.(Alberto João Jardim '24 horas' de 6.1.05.

Telefonaram-me a perguntar se achava interessante em ir à Comissão Permanente do Parlamento. E eu disse que não. (Maria do Carmo Seabra, Ministra da Educação, na apresentação da auditoria ao concurso de colocação de professores 'Lusa' de 6.1.05.

Vou ter de pensar em quem vou votar. (diz Poncio Monteiro). Estas pessoas não me dão credibilidade.
'Sabado' de 7.01.05.

Diz que tem as costas cheias de cicatrizes pelas facadas que lhe deram, mas ele não se coibiu de me dar uma facada nas costas.
(Poncio Monteiro sobre o convite posterior "desconvite" de Santana Lopes (1º ministro) para integrar as listas do PSD para as eleições de 20.02.05 - 'DN' de 5.01.05)

Tenho as costas cheias de cicatrizes das facadas que levei. Não cabe cá mais nenhuma.
(Santana Lopes - Expresso de 24.12.04)

Temos a solução, o país não precisa de se alarmar.
(Santana Lopes, prometendo apresentar dai a dois dias a medida para manter o défice abaixo dos 3%)

(Quem se alarmou foram os empregados da CGD que ficaram sem o dinheiro do fundo de reforma, que o Governo de Santana Lopes foi lá buscar para o défice ficar abaixo dos 3%)

Rinoceronte és tu, que estavas a dormir.
Jaime Ramos PSD para Jacinto Serrão que acabara de criticar o discurso de Alberto João Jardim, por não dar 'para acordar um rinoceronte' - Expresso de 18.12.04)

Antes de vires para o Poder estavas a vender sifões de retrete e andavas de jerico. Agora és milinário. Onde é que arranjaste o dinheiro?
(jacinto Serrão lider do PS/Madeira para Jaime Ramos do PSD, no parlamento regional. - Expresso 18.12.04)

As pessoas têm a ideia de que os ministros são pessoas muito sacrificadas que têm uma vida terrivel...
Não tive uma vida terrivel. Tive uma vida fantastica.

(Luis Nobre Guedes sobre a experiência como ministro do Ambiente - Expresso 18.12.2004)


publicado por Fernando Ramos às 15:00

Janeiro 08 2005
Clipart 52.jpg

Passo a publicar algumas das multas que vêm na revista do Automovel Clube de Portugal (ACP) de Janeiro 2005 numero 649 (custa 1,50)

Para poder ter uma ideia dos valores mais elevados das multas deixamos, a seguir, aqueles que serão praticados em situações que podem ocorrer com maior frequência.

-DESOBEDIÊNCIA À ORDEM DE PARAGEM DAS AUTORIDADES - (artº4º nº3) de 300 a 1500 euros

-SINALIZAÇÃO - MEIOS DE PUBLICIDADE - (artº5º nº3) de 700 a 3500 euros

-CEDÊNCIA DE PASSAGEM (PRIORIDADE) - (artº30/31) de 120 a 1250 euros

-ULTRAPASSAGEM PELA DIREITA - (artº36) de 250 a 1250 euros

-TRANSPORTE DE CRIANÇAS EM AUTOMÓVEL - (artº55) de 120 a 600 euros
(por criança transportada)

-CIRCULAR, EM SENTIDO OPOSTO, NA AUTO-ESTRADA - (artº72 nº4) de 500 a 2500 euros

-ENTRADA/SAÍDA IRREGULAR NAS AUTO-ESTRADAS - (artº73) de 250 a 1250 euros

-CIRCULAR NA FAIXA DE BUS (TRANSPOSTES PÚBLICOS) - (artº77) de 120 a 600 euros

-CONDUÇÃO SOB EFEITO DE ÁLCOOL: DE 0,5 a 0,8 g/l - (artº81 nº5,a) de 250 A 1250 euros

-CONDUÇÃO SOB EFEITO DE ÁLCOOL: DE 0,8 a 1,2 g/l - (artº81 nº5,h) de 500 a 2500 euros

-FALTA DE TRIÂNGULO OU COLETE RETROREFLECTOR - (artº88 nº1) de 60 a 300 euros

-ABANDONO DO LOCAL DE ACIDENTE (COM MORTOS OU FERIDOS) - (artº89 nº4) de 500 a 2500 euros

-ALTERAÇÕES ÀS CARACTERÍSTICAS DOS VEÍCULOS - (artº114 nº3) de 250 a 1250 euros

-FALTA DE INSPECÇÕES OBRIGATÓRIAS - (artº115) de 250 a 1250 euros

-CIRCULAÇÃO DE VEÍCULO NÃO MATRICULADO - (artº117 n.8º) de 600 a 3000 euros

-CONDUÇÃO COM CARTA QUE NÃO HABILITA PARA DETERMINADO TIPO DE VEÍCULO
(artº123 n.9º) de 500 a 2500 euros

-OBRIGAÇÃO DE SEGURO - (artº150) de 500 a 2500 euros

Atenção que há uma novidade, vai ser obrigatório o colete rectroreflector (artº88 n.1) e a multa vai de 60 a 300 euros, para quem coloca o sinal de pré-sinalização de perigo, efectua a reparação do veiculo na via pública ou remove a carga.

Também, segundo a Revista do ACP, a falta de inspecção obrigatória, quando determinada pelas autoridades competentes, pode determinar o cancelamento da matrícula (podem arrumar o pópózinho)

CASSAÇÃO DA CARTA DE CONDUÇÃO:
A cassação do título de condução tem lugar sempre que o infractor tiver sido condenado pela prática de três contra-ordenações muito graves ou cinco graves e muito graves. Nestas circunstâncias o infractor não terá novo titulo de condução pelo período de dois anos.

multas codigo da estrada.jpg

(os agradecimentos a Revista do ACP)

publicado por Fernando Ramos às 16:35

Janeiro 08 2005
helicoptero-EH 101.jpg
HELICOPTERO EH 101

O negócio dos 12 helicópteros EH 101, que vão reforçar a Força Aérea Portuguesa, está a correr muito mal, pois estes aparelhos estão a ter problemas técnicos.

Segundo a Revista Visão de 6.1.05, os ditos aparelhos apresentam fissuras no rotor da cauda (peça que determina a rotação da hélice, e que é fundamental para assegurar o controlo e a sustentação do helicóptero).

O Dr. Paulo Portas tem de ter cuidado com os negócios que anda a fazer com o dinheiro de todos nós, pois, segundo a visão, este negocio custa só a módica quantia de 450 milhões de euros (quantas escolas se faziam com este 'cacau'?)...

Sabemos que estes aparelhos vão ser adaptados para missões de busca e salvamento, fiscalização e vigilância da nossa costa, e até acredito que façam muita falta, o que não podemos é andar a gastar dinheiro em material que passa mais tempo em reparações do que a trabalhar para os fins a que se destinam.

Ainda por cima sabendo-se que o custo de manutenção dos mesmos é considerado muito elevado.

A compra destes 12 helicópteros faz parte do equipamento militar que, juntamente com submarinos, aviões supersónicos, tanques, barcos e fragatas, nos irá custar cerca de 3.25 mil milhões de euros (650 milhões de contos, na moedinha antiga), fora as manutenções e os juros que vamos ter de pagar ao longo dos anos.

Não sei como é que o país pode assumir compromissos desta envergadura dado à crise económica que estamos atravessar. E só para lembrar, falta tanto dinheiro em algumas destas necessidades...

- EDUCAÇÃO
- SEGURANÇA SOCIAL
- SAÚDE
- JUSTIÇA
- TRANSPORTES
- INFRA ESTRETURAS
- SANEAMENTO
- ETC, ETC, ETC....

Já estou como o outro, valha-nos Santa Maria, de tanta incompetência....

helicopetro.jpg





publicado por Fernando Ramos às 00:23

Janeiro 07 2005
air_luxor_help-2.jpg
publicado por Fernando Ramos às 14:01

Janeiro 06 2005
tsunami20.jpg

tsunami-5.jpg

KARIN SVAERD
É uma mulher de 'fibra'. Se calhar ela salvou os seus 3 filhos quando apareceu o Tsanami no dia 26 Dezembro conforme foto da revista Visão. Esta Sueca estava na praia de Ray Leh em Krabi na Tailandia. Ela foi a correr direita ao mar, quando todos fugiam. A sorte e Deus esteve com esta família. GRANDE MULHER.

(os meus agradecimentos à Revista Visão pela foto)

publicado por Fernando Ramos às 18:55

Janeiro 06 2005
poncio-1.jpg

"Ó Pôncio, o presidente sou eu!".

Que grande 'milonga' contou o Dr. Santana Lopes ao Pôncio Monteiro. E ele, é o grande amigo do primeiro ministro, o que seria se não fosse? Também amigos destes quem precisa de inimigos?

Estamos na época dos faquires, é facadas por todo o lado.

Será que Santana conseguiu mesmo colocar todos os que ele queria para a lista de deputados?



publicado por Fernando Ramos às 16:39

Janeiro 06 2005
santana-donaldo.bmp

VI NA TELEVISÃO QUE HÁ PARA ALI FACADAS COM FARTURA

É SÓ RIR...

É QUER SANTANA LOPES SER GOVERNO NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES

AI PORTUGAL, PORTUGAL...

PARA ONDE VAIS TU, COM ESTA GENTE...
publicado por Fernando Ramos às 09:59

Janeiro 06 2005
outdoor.jpg

Vejam como está Portugal depois de eles terem passado pelos os governos. Todos juntos tem quase 20 anos de governo.

- Sistema Nacional de Saúde - uma desgraça

- Emprego - Mais de 500 mil desempregados

- Educação - A vegonha que se vê, com os problemas que temos todos os anos

- Justiça - Onde está ela?

- Pobres - Cada vez mais

- Lugar na Europa - Ultimo

Está aqui um belo 'ramalhete' não acham?

publicado por Fernando Ramos às 00:00

Janeiro 05 2005
LEELDSON.jpg

Para alegria da "lagartagem", o Lieldson já chegou.

Eu, como "lampião", fico chateado, claro que fico chateado...
publicado por Fernando Ramos às 11:25

Janeiro 04 2005
tsunami-4.jpg

Esta é decerto uma das piores imagens que o mundo teve no final de 2004. É incrivel que as pessoas se andem a matar umas às outras pelo mundo fora em guerras que não fazem sentido, quando não há necessidade disso, porque a Mãe Natureza, por vezes trata de nós desta maneira.
publicado por Fernando Ramos às 11:38

Janeiro 04 2005
madeira-alberto joao.jpg

Está provado que o homem da ilha da Madeira faz o que quer, e, os ‘papalvos’ dos senhores governantes aqui do continente, alimentam toda esta gente bem colocada na vida, e depois ficamos todos admirados porque é que há 10 anos o senhor Jaime Ramos andava de Jerico a vender sifões para retretes, e hoje está milionário, como foi dito no Parlamento Madeirense. Porque é que não fazem a vontade ao Manuel Monteiro, e a mim, e dão a independência à ilha do Sr. Jardim?

Passo a citar o ARTIGO 13º da Constituição da República de 2004 para os senhores da ilha não pensarem que são diferentes dos de cá do outro lado do mar.

- (PRINCÍPIO DA IGUALDADE)

1 – Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei

2 – Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

Este artigo vem no Público de 3.1.05, e, por achar que é bastante interessante, passo a cita-lo.

Voto em Jardim "Vale" 18 Vezes Mais do Que no Continente
Por TOLENTINO DE NÓBREGA

A nova lei de financiamento dos partidos, que entrou em vigor no dia 1 de Janeiro, fixa uma subvenção pública que, por voto, corresponde a 5,5 por cento do valor praticado na Madeira e a um terço do dos Açores.

Esta medida foi aprovada pela maioria PSD/PP, atribui anualmente aos partidos uma subvenção equivalente à fracção 1/135 do salário mínimo nacional (antes era 1/225) por cada voto obtido na mais recente eleição para a Assembleia da República.

Assim, enquanto um voto "rende" a cada partido 2,775 euros a nível nacional, nas regiões autónomas varia o "custo" médio de cada voto. Um voto no partido de PSD-Madeira de Alberto João Jardim vale 18 vezes mais do que estipula a lei nacional e o sextúplo da cotação do voto no PS-Açores de Carlos César.

Com a anterior legislação, um voto madeirense correspondia a dez nacionais e quatro açorianos (PÚBLICO, 5/1/97).

Na Madeira, um voto no PSD "rende" 49,6 euros, mas baixa de valor quando atribuído ao PS madeirense (41,8 euros), ao PCP (21,9), ao CDS/PP (17,2) e no BE (8,6 euros). Tabela inferior vigora nos Açores onde um voto no PSD ou no CDS/PP "vale" 7,9 euros e no PS 7,1 euros.

Independentemente da subvenção pública anual do Estado, em cujo cálculo entram os votos das regiões autónomas, nestas vigora uma duplicação de verbas públicas a entrar nos cofres partidários. É que, por não ser constitucionalmente permitida a existência de partidos regionais, os orçamentos das assembleias legislativas dos dois arquipélagos, de acordo com as respectivas leis orgânicas, atribuem subvenções anuais aos partidos nelas representados, calculadas não com base nos votos, mas em função do número de deputados, segundo uma fórmula mais generosa na Madeira do que nos Açores.

Na região governada por Jardim, segundo norma alterada pelo PSD e não submetida à aprovação do Parlamento, os partidos receberão por deputado 14 prestações correspondentes, cada uma, a 15 salários mínimos regionais (superior em 2 por cento ao nacional). Nos Açores, o apoio consiste num montante equivalente ao valor de três salários mínimos mensais em vigor na região, multiplicados pelo número de deputados, sendo no entanto, assegurado um mínimo de dez salários.

O parlamento madeirense, com 68 deputados, inscreveu uma verba de 5,7 milhões de euros destinada às representações partidárias e assessorias parlamentares em 2005, superior em 83,7 por cento ao montante gasto no ano passado (PÚBLICO 28/11), enquanto a assembleia açoriana, com 52 eleitos, concederá este ano aos três partidos nela representados um total de apenas 738 mil euros, assumindo o pagamento dos adjuntos dos grupos parlamentares.

Lei nacional é "tonta e idiota"

Na opinião de Jardim, a nova lei nacional é "tonta e idiota" por limitar o financiamento dos partidos políticos por privados e proibir os donativos anónimos. "Cada pessoa deve dar dinheiro a quem quiser", reage o presidente madeirense às insinuações oposicionistas de que o PSD na Madeira estaria a ser financiado por construtoras adjudicatárias de obras públicas, através da Fundação Social Democrata, a instituição proprietária das dezenas de sedes laranja existentes na região.

Em São Bento, todas as bancadas da oposição votaram contra a nova lei do financiamento, aprovada a 24 de Abril de 2003. O PS, através de Alberto Martins, justificou o voto desfavorável com acusação de que o PSD e o CDS denunciaram, nas últimas 48 horas, os termos em que vinha sendo negociado o diploma. Rejeitou também duas soluções impostas pela maioria: a dilatação para 2005 da subida das subvenções públicas dos partidos, cujo aumento se cifra em perto de 70 por cento, e a retoma pela coligação, na própria lei, da criminalização de ilícitos neste domínio. Aquele acréscimo foi justificado pela maioria com a necessidade de estancar o financiamento partidário privado, com o Estado a suportar os custos da democracia.

O financiamento privado está sujeito a novas regras. Cada doação privada não poderá exceder 25 salários mínimos (antes era 30), titulados por cheque ou através de transferência bancária. Nas angariações de fundos os partidos não poderão exceder os 1500 salários mínimos. Os partidos também não podem receber donativos anónimos, nem receber donativos ou empréstimos de natureza pecuniária ou em espécie de pessoas colectivas nacionais ou estrangeiras.

Financiamento público de campanhas eleitorais cresce
A lei nº 19/2003, publicada a 20 de Junho de 2003, fixa também o financiamento público das campanhas eleitorais que aumenta igualmente em 2005, variando consoante a eleição em causa. A subvenção é de valor total equivalente a 20 mil salários mínimos nacionais para as eleições para a Assembleia da República, de dez mil para a Presidência da República e para o Parlamento Europeu e de quatro mil salários mínimos para os parlamentos regionais.

A lei estabelece as regras de repartição da subvenção pelos partidos, na proporção dos resultados eleitorais obtidos, e fixa também o limite das despesas de campanha que não podem exceder o valor da subvenção. O limite máximo admissível de despesas é de 10 mil salários mínimos na campanha para a Presidência da República, de 60 salários por cada candidato para a Assembleia da República, de 100 por cada candidato para as Assembleias Regionais e de 300 por candidato para o Parlamento Europeu. Para as eleições autárquicas varia de município para município, consoante o número de eleitores inscritos.

(os meus agradecimentos ao jornal Público)

Nota:
Nós, os “otários” pagamos tudo, e depois não há dinheiro para a Segurança Social, Educação, Saúde etc, etc, etc...
publicado por Fernando Ramos às 00:33

Janeiro 02 2005
ECA.jpg

Escrito em 1871, por Eça de Queirós, no primeiro número d'As Farpas, E DIGAM LÁ SE ELE NÃO TINHA RAZÃO:

"O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada, os carácteres corrompidos. A prática da vida tem por única direcção a conveniência. Não há princípio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja escarnecida. Ninguém se respeita. Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos. Ninguém crê na honestidade dos homens públicos. Alguns agiotas felizes exploram. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente. O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo. A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências. Diz-se por toda a parte: o país está perdido!"

(anda na net)

Quem sou eu para discordar do Eça em 2004!!!!!!!


publicado por Fernando Ramos às 10:06

Visitas
(desde 14.7.2012)
Janeiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
20
21
22

24
25
28
29

30
31


favoritos

CHIA BENEFICIOS

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO