MAROCAS

Outubro 23 2004

biblioteca de oecusse---2004.jpg

Biblioteca em Oecusse - Timor

VAMOS ENVIAR LIVROS PARA TIMOR

1 -
Livros usados, novos, todo o tipo de livros. Manuais escolares que os vossos filhos já não precisam, histórias para crianças, etc.

2 -
Livros para crianças (elas agradecem), livros técnicos, tudo o que está a mais nas vossas prateleiras, LÁ NÃO HÁ NADA.

3 –
Podem comprar livros, que os jornais e as revistas trazem todas as semanas e enviarem, custam entre os 3 e 5 Euros, são menos umas ‘bicas’ que bebem, e nem imaginam o bem que fazem aos nossos amigos Timorenses, é uma festa para eles que nada têm.

4 -
Os correios vendem uns envelopes almofadados maiores do que A4. que custam menos de 1 euro, ou compram 5 envelopes que custam menos de 4 euros. Podem por dentro desses envelopes livros, com peso até 2 kilos, e o envio custa só 2,70 (dois euros e setenta cêntimos) nos correios.
5 -
Já viram que, com menos de 4 euros podem mandar uma vez por mês os livros que estão em vossa casa a fazer pó. Vamos lá mostrar ao povo Timorense a nossa solidariedade, e mandar todos os meses livros novos ou usados.

6 -
Outra sugestão, há feiras de livros por esse país fora, com livros novos a 1 euro cada. Em Lisboa, no cais de Sodré na ribeira, de vez em quando fazem lá uma feira com livros, de todo o tipo, muito baratos. Toca a comprar e mandar para a outra parte do mundo, vão ver que não custa nada!

7 -
O Envio é para:

PROFESSORA MARIA ALICE CARAVELAS
LIQUIÇA
EMBAIXADA DE PORTUGAL EM DILI
RUA DR. ANTONIO DE CARVALHO
EDIFICIO ACAIT
DILI – TIMOR LESTE

Nota:
Se quiserem enviar um mail para saber se as vossas encomendas chegaram e 'coisas' de lá, podem mandar para:

Alicecaravelas@hotmail.com

Atenção esta professora está em LIQUIÇA, e o mail vai para Dili, é natural que demore a responder, só quando a senhora vai a Dili é que vê os mails.

Exemplo como fica o endereço do envelope com os livros

envelope-timor-pequeno-1.jpg

publicado por Fernando Ramos às 10:18

Outubro 22 2004
santana-20.jpg

Mais uma do nosso ilustre Primeiro Ministro, ele é o maior... O homem tem mesmo muita piada, colocar professores a apoiar juízes, é mesmo de se tirar o chapéu. Não sei se ele foi ouvir uns e outros, mas devem estar a rir como se fosse mais uma dos ‘malucos do riso’ da Sic, ou dos ‘batanetes’ da Tvi. Temos de reconhecer, esta é mais uma do mestre para a gente se divertir! Já agora podia meter os médicos a ajudar os arrumadores da Avenida da Liberdade, sei lá, pôr os carteiristas, da carreira 21 da carris, a ajudar a polícia a prender ladrões, devia ter a sua piada! Ou então meter o seu ministro Paulo Portas na maternidade Alfredo da Costa a ajudar as parteiras! Realmente temos um mágico, o Luís de Matos que se cuide, porque o Dr. Santana Lopes ainda lhe tira o lugar. Mas que ideia peregrina ele teve, se calhar foi depois de mais uma bela sesta. Ele costuma surpreender-nos quando dorme cinco minutos ao fim da tarde, os neurónios ficam aliviados, e depois são só ideias frescas e boas! Colocar professores a apoiar juizes é como colocar o guarda Abel da claque do Futebol Clube do Porto como adjunto do Dr. Bagão Felix (ministro da Finanças) para tomar conta das asneiras que o Dr. Santana Lopes diz sobre a baixa de impostos. E já agora traga o Fidel de Castro de Cuba, e coloque-o como braço direito do Dr. Alberto João Jardim para aquilo na Madeira ficar mais bonito. Força Dr. Santana Lopes, Portugal precisa é de ‘idiotas’ destemidos!

publicado por Fernando Ramos às 23:31

Outubro 19 2004
santana_bagao.jpg

No expresso de sábado passado, vinha uma notícia segundo a qual o nosso ilustríssimo primeiro ministro, depois do debate do parlamento, dormiu uma sesta antes de ir para mais uma das suas actividades sociais de que tanto aprecia, como é o desfile da moda Lisboa, que desta vez passava modelos dos Manueis (Manuel Alves e J.M.Gonçalves). Cá para mim acho que ele faz muito bem, já Churchill e De Gaulle o faziam, tendo mesmo o antigo ministro Inglês dito que uma boa sesta lhe permitia fazer num dia o trabalho de dois. Claro que nem toda a gente acha conveniente fazer tudo num dia quando se pode fazer em dois... Já o Dr. Mário Soares faz uns ‘cochilos’ de dois a três minutos de vez em quando, e daí não vem mal nenhum ao mundo. O Dr. Santana Lopes precisa mesmo de fazer as suas sestas, porque, está provado que depois surgem algumas ideias brilhantes, como aquela de aumentar as despesas no orçamento para 2005, sem grandes aumentos de receitas, e mesmo assim manter o défice inferior a 3%. Todos nós temos de concordar que é o máximo de governação. Faz muito bem Dr. Santana Lopes, durma lá a sua sestazinha que o povinho agradece! Inscreva-se rapidamente na associação dos amigos da sesta, onde já lá estão alguns deputados do parlamento, e onde já lá deve estar o seu amigo ministro do mar Dr. Paulo Portas (é que ele agora também teve uma ideia genial de pôr as crianças com 16 anos a usarem armas de fogo), mas tome atenção, veja se não ressona muito alto, não vá o ruído perturbar alguma ideia do outro mundo como foi a do túnel do Marquês de Pombal que o senhor mandou fazer quando estava na Câmara de Lisboa e que os tribunais não autorizam..
publicado por Fernando Ramos às 21:33

Outubro 18 2004
olegarioladrao.jpg

Arbitro - Olegário Benquerença - melhor jogador do FCP, finta muito bem, especialmente de apito na boca para não apitar as faltas do defesa central e colega de equipa Jorge Costa, ele e o seu ajudante fiscal de linha tem graves problemas de visão não viram 2 penaltis e a bola dentro da baliza do FCP depois do monumental frango do Vitor Baia - roubou 3 pontos ao Benfica que em caso de vitória ficava com 7 pontos de avanço, assim graças a este 'ablidoso' tem 1 ponto. bela aquisição de pinto da costa.

Será que as viagens ao Brasil e os ‘quinhentinhos’ estão novamente na moda! É que o árbitro do Benfica-Porto de 17.10, onde o Porto ganhou 1-0, faz anos a 18, e se calhar o Sr. Pinto da Costa, presidente do f.c.p, deu-lhe uma prenda antecipada! Como é possível anular um golo daqueles e não marcar aqueles pénaltis que roubam 3 pontos ao Benfica? Estas coisas ainda acontecem nos campos de futebol, aquele 'idiota' não pode apitar mais jogos, ele e o seu fiscal de linha mostraram que têm um problema qualquer de visão que já não vai lá com óculos, é absolutamente ridículo que aquele golo tenha sido transformado num canto. Mais dois pénaltis que não marcaram contra o porto ficou provado que a arbitragem está ao serviço da máfia que anda lá pelas Antas. Este campeonato começa a cheirar mal, é mais uma mentira daquelas que nos tem perseguido há mais de 20 anos. Hoje foi mais um roubo, que já é habitual no futebol Português... Depois temos um incompetente, o quase (pelo o que disse já deve ser) ministro Hermínio Loureiro, que levou a semana toda a mandar bocas acerca da segurança, assustando toda a gente, quando se devia era preocupar com o apito dourado e com a máfia e seus capangas que estão na arbitragem e na direcção do futebol clube do Porto. Estamos fartos de ladrões 'bacocos' que cozinham vitórias e põem o país em sobressalto com as suas arruaças...

publicado por Fernando Ramos às 16:05

Outubro 15 2004
bagaofelix[1].gif

O discurso do primeiro ministro à nação, no passado dia 10, foi muito estimulante, o Dr. Santana Lopes disse coisas muito bonitas para os nossos ouvidos, como se fossem notas de música de algum compositor famoso do século XVII ou XVIII! No próximo ano o Estado vai fazer tanta coisa que os portugueses ficaram baralhados, para mim vai ser uma excitação tremenda..! Então o homem não disse que vai diminuir os impostos, particularmente o IRS que todos pagam, quando se pensava que fosse só para os ‘pobrezinhos’ como estava prometido pelo grande benemérito Dr. Bagão Felix, ou seja para quem ganha menos. Com todos os aumentos que ele prometeu perante as câmaras de televisão, quando estava sentado à secretária como de uma amena ‘cavaqueira’ connosco se tratasse, certamente vai aumentar a despesa pública, nomeadamente através do aumento das pensões sociais e dos vencimentos dos funcionários públicos, mas que se lixe digo eu, e diremos todos! O Dr. Santana provou que é um mão largas, e quando está inspirado temos de aproveitar. Também disse que vai reduzir o défice (não sabemos é como.... deve ser bruxo). A juntar a isto, não posso esquecer que em tempos muito recentes, o mesmo primeiro ministro assumiu, com toda a pompa e circunstância o compromisso de baixar o IRC para tornar as nossas empresas competitivas, e aumentar o investimento público. O homem deve ser mágico! Em três meses de governação, é tanta coisa boa que o zé povinho anda mesmo desnorteado, Portugal está grato por ter um filho que não tira só coelhos da cartola! Olhando para todas estas medidas, lembrei-me imediatamente de duas pessoas, da Dr.ª Manuela Ferreira Leite e do Dr. Bagão Felix, como eles devem estar tão deslumbrados... Como é possível, ao mesmo tempo, aumentar a despesa, e não aumentar a receita e mesmo assim não aumentar o défice? É realmente fantástico! Eles ao pé do nosso primeiro ministro não passam de aprendizes de feiticeiro. Segredos bem guardados tinha o Dr. Santana Lopes quando foi convidado pelo senhor presidente da República, eles lá sabiam que ainda nos iam surpreender. Estou convencido de que o Dr. Bagão Felix a esta hora deve estar a apresentar a sua demissão de ministro das Finanças, depois de nos ter dado aquela conversa a dizer que não havia dinheiro para nada, só tem um caminho... rua com toda a força! Ou muito me engano ou ele não deve ter gostado nada de ouvir o seu chefe de governo dizer justamente o contrário daquilo que ele vem dizendo. Isto são os políticos portugueses no seu melhor. Mas cá para mim deixem passar esta euforia das eleições que aí vêm, que depois vamos pagar tudo isto com juros. É que a época da farsa não dura muito.

publicado por Fernando Ramos às 19:27

Outubro 13 2004
varias pessoas.jpg

Iam de comboio para mais uma presidência aberta, o Dr. Santana Lopes (1º ministro), Dr. Paulo Portas (ministro do mar), e como convidados levavam Dr. José Sócrates (oposição) e o Zé povinho (representante do povo).

Depois de uns minutos de viagem, o comboio passa por um túnel e ouve-se um barulho de uma chapada. Ao saírem do túnel, Dr. Portas tinha um vermelhão na cara.

Dr. Santana pensou:... este filho da mãe do Portas queria-me apalpar, enganou-se, e apalpou o Sócrates e ele deu-lhe uma chapada.

Dr. Sócrates pensou:... o filho da mãe do Portas apalpou o Santana e ele mandou-lhe uma chapada.

Dr. Portas ... este sacana do Zé povinho apalpou o Santana, ele enganou-se e mandou-me uma chapa.

E o Zé povinho pensou;... oxalá venha outro túnel para poder mandar mais umas chapadas aqui ao Portas.

Não me convidem para esta viagem....
publicado por Fernando Ramos às 20:33

Outubro 12 2004
governo XVI.jpg

Vivemos uma época muito difícil, e num país onde o Estado actual é incapaz de gerir os bens essenciais e melhorar as condições de vida de quase todos nós. Temos vários exemplos, e podemos começar pelas telecomunicações, entregues a um grupo de senhores bem falantes e bem vestidos, que gerem uma empresa, onde a única coisa que lhes interessa é o lucro, e cada vez mais. Então mantêm o aluguer dos telefones fixos como se fosse uma prestação que temos de cumprir para o resto das nossas vidas, e têm o preço das chamadas dos mais caros da Europa, e com isso prestam um dos piores serviços telefónicos dentro dessa mesma Europa. Assim levam a que o telefone seja um produto de luxo, pago quase ao preço do ouro, como se Portugal se tratasse dum país rico, onde todas as pessoas tivessem um bom nível de vida, e pudessem pagar os alugueres que eles decidem quase por decreto.
O Estado, gerido por governos incompetentes, vai entregando as administrações dos hospitais a empresas privadas, pagando com os nossos impostos grandes fortunas, sem que se veja resultados que o justifique. Escrevem os jornais, que as listas de espera já são superiores às deixadas pelo governo Socialista, e onde as despesas estão a subir para números nunca antes vistos, e com isso, se calhar vão enriquecendo alguns com interesses económicos ligados à saúde.
O Estado, com o último governo votado e o actual imposto pelo Presidente da República, negoceia a energia pública a grupos económicos, que, como troca, (e pela certa), vão entregar facturas mais caras aos consumidores. O Estado prepara-se para vender a TAP a grupos estrangeiros, acabando assim com a única transportadora aérea que podia e devia prestar melhores serviços aos portugueses, que como já está demonstrado, bem gerida por profissionais competentes, até dá lucro para os cofres públicos, como tem acontecido ultimamente. Este governo, eleito pelo senhor Presidente da República, prepara-se para entregar a gestores privados, um dos bens essenciais à vida humana, como é a água. O Estado facilmente abre mão do que é importante para a nossa sobrevivência, entregando tudo a privados onde o único interesse é sacar dinheiro, e cada vez mais dinheiro, em tudo que lhes é entregue por tuta e meia, não prestando os melhores serviços que tinham a obrigação de nos dar, e que tanto precisamos. O Estado parece não passar ‘patavina’ à justiça chegando ao descalabro que todos conhecem, prendendo pessoas sem culpa formada durante largos meses, e algumas anos, e depois se vem a saber que estão inocentes, permitindo a devassa da vida de algumas delas perante a opinião pública. Temos o caso de julgamentos que levam meses e anos a realizar, como está acontecer com o processo Casa Pia, que vai dando azo a muita coisa, como a de jornalistas sem escrúpulos fazerem circular por aí, cassetes de conversas que não deveriam ter existido ou que deveriam estar muito bem guardadas. O Estado não cobra os impostos que devia de cobrar às empresas que, anos e anos seguidos, apresentam prejuízos fraudulentos, e aos bancos gananciosos que por aí perfilham, preferindo aumentar os impostos a quem menos tem. O Estado dá a ‘barraca’ que se vê no ensino, com os nossos filhos a tirarem cursos, contudo sem perspectivas de emprego, e com professores que dão todo o seu melhor, e que, como recompensa, sofrem todos os anos com as colocações, nalguns casos a centenas de quilómetros de sua casa e da sua família. O Estado divorciou-se do cidadão comum, mas são esses cidadãos que, na esperança de verem tudo mudar, vão acreditando nesses políticos incompetentes, acabando por votar neles e colocá-los no poder, os quais durante os mandatos, só vão olhando pelos seus privilégios, como acontece em alguns casos escandalosos e ‘obscenos’, como o das reformas douradas, ou a nomeação de ex-ministros, de competência duvidosa, em lugares muito bem pagos que nada mais fizeram do que piorar as condições nos ministérios por onde passaram. O Estado não consegue criar meios penalizastes a esses ministros que delapidam o erário publico em milhões e milhões de euros, responsabilizando-os com penas bem pesadas pelas asneiras que vão cometendo quando estão à frente dos seus ministérios. Será que nós temos de pensar que Portugal é um país sem futuro, onde vale tudo menos governar para o bem-estar de todos, apesar de todas as promessas não concretizadas que nos vão fazendo nas conversas em família nas alturas de eleições, como é o caso actual? Será que não nos vamos ver livre dos incapazes que têm vindo a destruir toda a nossa liberdade em nome de uma democracia, onde os únicos que ficam a ganhar são os ricos que estão cada vez mais ricos? Será que vamos continuar a ser um país sem futuro para os nossos filhos?
publicado por Fernando Ramos às 17:36

Outubro 08 2004
marcelo_rebelo_sousa.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa foi ‘corrido’ da TVI, onde comentava semanalmente. Acontece aos melhores, e ele se esqueceu que a vingança se serve fria porque o festim já estava na mesa. Os chefes dele lá do partido, há mais de quatro anos que já andavam fartos das histórias que arranjava sempre quando o Dr. Santana Lopes aparecia. O homem devia ter dor de cotovelo, e então aproveitava o tempo de antena que a TVI lhe dava, ao domingo, e era vê-lo de vez em quando a ‘morder’ os calcanhares ao pobre do doutor! Realmente isso não se faz, ele agora até é o chefe do governo cá da paróquia, eleito escandalosamente pelo Presidente da Republica como dum golpe de estado se tratasse, e Marcelo não percebeu que, a democracia só é a melhor coisa do mundo quando a democracia é o Dr. Santana Lopes, e não se pode bater nele... Os chefes do partido, este fim de semana, acharam que era demais, e vai daí, perguntaram a uma só voz; ‘Mas quem é que manda no país’? O governo ou a chafarica do Marcelo Rebelo de Sousa? O respeitinho é muito bonito... e tumba, toca a mandar o homem para o desemprego (estou cheio de peninha). A seguir vai fechar para obras o Abrupto de Pacheco Pereira (aquele blog que também se anda a portar mal, pensa a nova censura), ele que se prepare, vá mas é arranjar um ‘tacho’’ qualquer, porque, se não, o novo censor da corte, um tal Dr. Gomes da Silva (mais um lá do aparelho), também trata dele. Até eu já ando com muito medo que me fechem a ‘taberna’, aqui no Sapo, depois, para que quintal vou eu mandar as minhas ‘bocas’? É que eu não tenho possibilidades de arranjar um tachozinho, eu faço parte dos Zés de Portugal!
O personagem que lá no partido tem direito a ‘vomitar’ ódio, é o rei dos carnavais da Madeira, e isso é só porque lá na ilha deve ser chique falar mal dos continentais, então, depois do almoço e do jantar, é vê-lo de perna traçada, (eu a imaginar...claro) sentado numa cadeira de verga, a fumar o seu belo charuto e a beber o seu terceiro copo do melhor bagaço que se faz lá pela Madeira, a olhar para o mar e a morder aqui no pessoal, dizendo: ‘aqueles ‘cubanos’ do continente estão-me a lixar, ainda vou ser eu que tem de ir para a TVI fazer comentários’ . Se calhar o Marcelo, pensava que também tinha tanta piada como o rei das ilhas, alguém o andou a enganar. Ele não percebe que Portugal é como já dizia D. Carlos, isto é um país de bananas governado por sacanas.
rui_gomes_silva.jpg
ESTE É O NOVO CENSOR.............
publicado por Fernando Ramos às 12:33

Outubro 07 2004
Carro 21.jpg

O pagamento das portagens, nas Scuts, construídas por empresas privadas, era inevitável. É uma medida que chega com anos de atraso. Quando António Guterres decidiu, no seu governo, introduzir as portagens nas novas auto-estradas do interior do país, caiu o ‘Carmo e a Trindade’! Todo o PSD e CDS, que na altura estavam na oposição, veio para a rua com manifestações ridículas há frente das televisões para todos verem no horário nobre. Protestavam como se fossem eles os senhores da razão, com toda a sua sabedoria do alto do pedestal..! Todos sabemos que tudo que é estrada que se faz neste país tem de ser pago pelos utilizadores, se não é por todos (ou deveria de ser, mas infelizmente é só por alguns), portanto de nada valem manifestações que, à partida, todos sabemos que não passam de cenas patéticas, como agora está demonstrado, pois foi essa mesma ‘oposição’, que na altura fez imenso ruído, que agora vai impor aos utilizadores das auto-estradas as referidas portagens, fazendo cair a máscara de maus políticos que escondem e que quase todos nós conhecemos. Eles sabiam que, já no tempo do governo do Partido Socialista, esta medida era inevitável, mas preferiram contribuir para ser encontrada uma engenharia financeira que iria aumentar, nos anos futuros, as despesas do estado, e que decerto ia agravar a carteira de cada um com aumentos de impostos. Não vale a pena ter atitudes demagogas como agora se veio provar. Não sei qual o sentido de estado desta gente, eles sabem que, ao adiar determinadas decisões irreversíveis, vão agravando no futuro as nossas dificuldades económicas. Continuam a pôr travão no desenvolvimento do país com atitudes reaccionárias e pouco patrióticas, que mais tarde nos vão sair muito mais caras. Terão de ser todos os utilizadores dessas estradas a pagar as portagens, porque se não há privilegiados, e se experimentarem perguntar às pessoas que vivem em Almada, que há mais de 30 anos todos os dias atravessam a ponte pagando a sua portagenzinha para irem trabalhar, o que elas pensam disso, logo terão uma resposta pouco agradável. Está na altura desses políticos hipócritas e sem escrúpulos acabarem, não ganham nada em continuar a tratar os portugueses como pessoas sem memória, porque, na altura do voto na urna, certamente vão dar-lhes a resposta que merecem, como a que tiveram no passado mês de Junho, para o Parlamento Europeu. E já agora uma sugestão: acabem com todas as portagens, ponham toda a gente contente, vão buscar o dinheiro agravando os impostos aos lucros dos bancos, se calhar mais 2% ou 3% no IRC que eles pagam já dá para pagar as despesas todas com as estradas e auto-estradas do país, e mesmo assim provavelmente, o Estado ainda vai aos bancos buscar menos impostos do que aqueles que todos os anos cobra a quem vive do seu trabalho.
publicado por Fernando Ramos às 14:11

Outubro 06 2004
socrates_pink.jpg

A eleição de Sócrates, para Secretário Geral do PS, deu um resultado que, para muitos, foi surpreendente, 80% é realmente uma diferença inesperada que não merece qualquer contestação da parte dos outros candidatos. Uma votação muito pouco significativa em Manuel Alegre e em João Soares, especialmente este ultimo para alguns é uma enorme decepção e surpresa, dado que tinha deixado boa impressão na sua passagem pela Câmara de Lisboa, quando foi seu presidente. Mas isso não chegou para convencer os seus camaradas de partido, e, certamente, só renascerá dentro do aparelho partidário quando (para eles) limpar a ‘humilhação’ que teve nas últimas eleições com Santana Lopes para Lisboa (será que João Soares não ganhou a Câmara?). Talvez a esquerda esteja mais pobre com esta eleição, foi dada dentro do partido socialista, uma volta para o centro, desviando-se duma concepção mais fiel aos valores da esquerda socialista. José Sócrates teve assim uma vitória esmagadora, e, talvez com isso, venha a desdramatizar o vazio que ultimamente tem existido dentro do PS. Esperam agora, todos os militantes e simpatizantes socialistas, a galvanização junto da opinião pública que o partido tanto necessita. Os Portugueses que votam à esquerda esperam que esta eleição não traga o Guterrismo de volta, porque nessa época foram dados sinais, mais do que evidentes, junto da população que, António Guterres, não reunia consenso à sua volta, e o novo Secretário Geral tem de se lembrar disso, até porque tem muitas boas opções dentro dos Socialistas. Também está na altura de o PS voltar a ser líder nos meios mediáticos, e, talvez Sócrates, com a sua experiência, o venha a conseguir, acabando de vez com o ruído que o partido da direita que nos governa tem feito junto da imprensa. O partido Socialista tem de estar mais do que preparado para as batalhas eleitorais que vão decorrer nestes próximos dois anos, especialmente quando for o confronto para formar novo governo em 2006. (se entretanto, Santana Lopes não ensaiar mais uma das suas brilhantes fugas)
Todos esperavam que fosse José Vitorino o novo Secretário Geral (nunca ninguém lhe perguntou porque ele não quis ser o novo líder?), porque, se ele se candidatasse, talvez o consenso dentro do partido tivesse sido ainda maior, e o PS não teria rompido com um passado de esquerda como agora aconteceu. O partido e seus militantes estão de parabéns pois deram uma lição inequívoca aos outros partidos, de civismo, entusiasmo e sentido democrático, mostrando toda a sua força, apesar dos momentos conturbados pelos quais passou nos últimos meses. Sócrates deve-se orgulhar por pertencer a um partido onde a união de todas as tendências é muito importante, dando-lhe força para as batalhas futuras, porque não vai ser fácil correr com o ‘contador de histórias da corte’, que tudo vai fazer juntamente com o Paulinho ‘das feiras’ por manterem o lugar por mais algum tempo. E vejam já o barulho que eles estão a fazer nas Tvs com a ‘esmola’ que estão a dar aos ex-combatentes, que estão a ser enganados com as verbas atribuídas, especialmente os que se encontram já na reforma. Dividem os ex-combatentes em duas categorias, os Portugueses de 1ª, que são os que ainda estão no activo, e para quem os dois anos de Ultramar vão contar para a sua reforma (conforme foi dito pelo Dr. Bagão Felix) e assim quando chegar a altura vão ter o valor da mesma aumentado (e muito bem), e Portugueses de 2ª, que são os que estão já reformados, que não vão ver os dois anos de ultramar a contar para a suas reformas e com isso o valor das mesmas não vai ser ajustado, mostrando uma grande injustiça para muitos, que no final da sua vida mais precisam, que apesar de terem sido obrigados a andar na Guerra do Ultramar como os que estão no activo, não vão ter o mesmo direito de ver esse tempo incluído nas suas reformas, e daí ver as mesmas aumentadas.
As expectativas da população, e especialmente dos mais carênciados, em relação a José Sócrates são muito elevadas, esperando que ele esteja à altura de levar Portugal para a frente, e que os direitos laborais, sociais e educativos se aproximem mais dos países europeus, como tanto se tem prometido.



publicado por Fernando Ramos às 15:33

Visitas
(desde 14.7.2012)
Outubro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
16

17
20
21

24
25
26
27
28
29
30

31


favoritos

CHIA BENEFICIOS

pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO