MAROCAS

Setembro 25 2005
rosto.jpg

MEU ROSTO VELHO

Desculpem meu rosto velho
que se arrasta no tempo,
e faz esboçar a revolta
pela falta de compreensão,
por invernos passados
de todos rostos enrugados

Desculpem meu rosto velho,
e o que vai na alma de quem
deu muito aos outros,
e como retribuição tem
a solidão desesperante nas noites,
que teimam não chegar ao fim

Desculpem meu rosto velho,
e da falta de esperança
no amanhã que nunca teve,
porque foi escapando entre
dedos das mãos, a quem a vida
não perdoa pelo tempo gasto

Desculpem meu rosto velho,
e o de todos os outros
que estão abandonados
à sua sorte,
devido às rugas da vida
que o tempo não perdoou

Desculpem meu rosto velho,
como alguém um dia terá
de desculpar o vosso,
e a falta dos amanhãs,
onde sofrerão a mesma solidão
que vos vão deixar, no vosso fim

DE: FERNANDO RAMOS - www.meuslivros.weblog.com.pt
7.07.2005

publicado por Fernando Ramos às 09:53

Visitas
(desde 14.7.2012)
Setembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
16

18
20
22
23
24

26
28
30


favoritos

CHIA BENEFICIOS

pesquisar
 
blogs SAPO